Quarta, 28 de Setembro de 2022
Follow Us

Apesar de roubado nas urnas, o povo festeja alegre com a UNITA/FPU a verdade eleitoral desviada com finalidade confessa. Existem razões de sobra para o povo manifestar o seu desagrado, e continuar destemido a denunciar o afrontoso roubo eleitoral, preparada pelo partido do regime.

Em política o verdadeiro político é aquele que sabe dominar os parâmetros estratégicos em direcção ao poder para uma melhor Administração do Estado, mas estes parâmetros devem ser bem elaborados tanto no início, durante o percurso e no desfecho de todo o processo, ler os sinais dos tempos, entender os fenómenos sociais, convencer o público a seguir os teus ideais, propósitos, programas de governação, ter competência e capacidade suficiente em todos os sentidos e âmbitos para no fim se puder mostrar resultados, é assim que funciona a política, é feita de resultados.

Domingo, 18 Setembro 2022 13:53

Angola: aplaudir uma mentira

"O vencedor perdeu" foi como a Economist titulou a sua análise às eleições gerais em Angola, realizadas no mês passado e envoltas em séria controvérsia desde então.

O Estado e governo não são a mesma coisa, embora a convenção linguística (e confusão) leve a usar os termos como sinônimos. Na realidade angolana o Estado e o governo é a mesma coisa. O Estado é permanente, enquanto o Governo é temporário.

E agora povo angolano, se ficará pelos assobios, contemplações e lamentações, enquanto a farsa continuará e a vitória será sempre certa?  Tribunal Constitucional nem precisou recontar os votos e assim a batota pegou mesmo?

O fantasma da guerra civil só existe na retórica dos defensores estrangeiros do regime. Só haverá violência em Angola se o poder político estabelecido – o único que tem armas – assim o desejar.

O Direito internacional sendo que é uma complexidade de normas e regras juridicamente vinculativas a nível internacional, a sua principal função é de regular e disciplinar as relações recíprocas entre os Estados, é de simplificar a cooperação internacional tornando-as viáveis e eficazes através das suas prescrições vinculativas, visto que um dos objectivos fundamentais do Direito internacional é de estabelecer directrizes e bases sólidas em prol da paz e da estabilidade internacional.

Domingo, 04 Setembro 2022 12:55

Angola, Adalberto e a verdade

Depois do falecimento de José Eduardo dos Santos, da novela entre a sua família e o seu sucessor, das eleições gerais e respetivos observadores, dos resultados provisórios, finais e sempre questionáveis, o assunto de Angola prepara-se para adormecer novamente na praça pública.

Página 1 de 295