Domingo, 24 de Outubro de 2021
Follow Us

Fazer política não é o mesmo como jogar batota como o MPLA acredita. Tudo está contra o MPLA e eles mesmos já se deram conta disto por isso vão provocar o máximo possível.

Quarta, 06 Outubro 2021 18:01

Aprendizes de damas: João Lourenço e MPLA

Não seremos os primeiros a dizê-lo. Além da progressiva e generalizada perda da capacidade de governação, o MPLA vai também revelando sintomas graves de incompetência na formatação da nova ditadura da nova Era.

É com muita pena e tristeza que vejo tantos marginais, mesmo nas vestes de políticos, deputados, advogados, jornalistas e outros a não aproveitarem.

Todas as reacções em torno do regresso ao país do segundo Presidente da História de Angola, José Eduardo dos Santos, desde as mais sensatas, envolvendo interrogações sobre o papel político ou não que desenvolveria no país, às mais disparatadas, sobre um suposto embaraço ao partido no poder, justificam-se, na sua maioria, por uma simples e compreensível razão: nós nunca tivemos uma situação de, ao mesmo tempo, termos um Presidente em funções e um ex-Presidente vivo.

Tanto nos círculos do MPLA, como nos da UNITA, recusa-se categoricamente a ideia de que os dois maiores partidos do país têm semelhanças, nos seus processos de crescimento, atitudes e acções muito mais semelhantes do que diferentes.

Houve um homem chamado Galileu Galilei, dedicado ao estudo, a horas encerrado, tirando as conclusões da sua observação, que descobriu que a terra não estava no centro do universo, se movia e, portanto, era o sol que ocupava o centro e entorno ao qual os planetas giravam. Esse descobrimento enfrentou a verdade institucionalizada, o Vaticano, a Igreja, as crenças populares do momento e a insistência em manter o que ela havia descoberto, lhe custou ir ao julgamento.

É chocante a constatação de cenas de assaltos em Luanda protagonizadas a qualquer hora do dia com uma desinibição indecifrável só vista em filmes de Hollywood. Factos reais antes vistos apenas em cenas de ficção.

João Lourenço aos poucos vai se tornando cada vez menos interessante quando discursa dentro ou fora do país. Então lá nas américas já não se fala no dizer da minha amiga do peito. Que vive por aquelas bandas dezenas de anos, afinal lhe vejam como lixo o resto tem sido só e simplesmente cumprimento de formalidades?

Página 3 de 272

Log in or Sign up