Sábado, 31 de Julho de 2021
Follow Us

Sábado, 29 Mai 2021 17:02

Graça Campos prevê condição de Pedro Sebastião na Casa de Segurança do PR após exonerações

Com a exoneração, nesta sexta-feira, 28 de Maio, de Daniel Mingas Casimiro, do cargo de director do Gabinete de Estudos Estratégicos da Casa de Segurança do Presidente da República, eleva-se a 7 (sete), o número de quadros seniores daquela instituição defenestrados desde a “explosão” do escândalo que tem como protagonista o Major Pedro Lussati.

"E vão 7!"

Em conexão com o caso, o Presidente da República exonerou, segunda-feira, 24, seis tenentes generais nomeadamente Ernesto Guerra Pires, do cargo de Consultor do Ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Angelino Domingos Vieira, do cargo de Secretário para o Pessoal e Quadros da Casa de Segurança do Presidente da República.

Exonerou ainda, José Manuel Felipe Fernandes, do cargo de Secretário-Geral da Casa de Segurança do Presidente da República, João Francisco Cristóvão, do cargo de Director de Gabinete do Ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Paulo Maria Bravo da Costa, do cargo de Secretário para Logística e Infra-Estruturas da Casa de Segurança do Presidente da República e ainda o brigadeiro José Barroso Nicolau, do cargo de Assistente Principal da Secretaria para os Assuntos dos Órgãos de Inteligência e Segurança de Estado da Casa de Segurança do Presidente da República.

De acordo com o jornalista angolano, Graça Campos, a cadência com que João Lourenço está a “desovar” a Casa de Segurança, é muito provável que a meio da próxima semana Pedro Sebastião, se ainda lá estiver, nem sequer tenha auxiliar para lhe servir café ou água.

Isto é, observou igualmente, se a mesa de trabalho e a cadeira em que se senta o ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente, ainda não tiverem sido removidas.

A “enxurrada” de exonerações na Casa de Segurança do Presidente da República, conforme Campos, está associada a um ex-técnico de processamento de salários, apanhado com quantidades pornográficas de dinheiro com que se pretendia evadir para o estrangeiro.

"Desde que o director do seu gabinete foi exonerado sem ser consultado, está em contagem decrescente a permanência de Pedro Sebastião à testa da Casa de Segurança do Presidente da República", disse o jornalista.

Finalmente, sublinhou que, a dilemática questão que agora se coloca é sobre se o próximo alvo do Presidente João Lourenço será apenas o Chefe da Casa de Segurança ou, também, o seu adjunto, não por acaso, irmão do "exonerador implacável".

De salientar que, o Ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança da Presidência da República, Pedro Sebastião terá sido tecnicamente exonerado, após reunião de emergência com João Lourenço.

Segundo informações que Angola24Horas teve acesso, que citam uma fonte do Palácio Presidencial, Pedro Sebastião foi convocado urgentemente, na tarde de segunda-feira, 24 de Maio para uma reunião com o titular do poder Executivo, encontro que seguiu até dia seguinte, terça-feira, 25, em Luanda.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up