Domingo, 25 de Fevereiro de 2024
Follow Us

Segunda, 10 Agosto 2020 11:47

Militante da LIMA denuncia fraude eleitoral na organização

A organização feminina do maior partido da oposição angolana, LIMA, que terminou o seu congresso, neste sábado, 8, actividade marcada com a reeleição da sua presidente, Helena Bonguela, cujo pleito foi marcado de alegada fraude.

Segundo dados, num universo de 369 delegadas, a deputada obteve 378 votos, correspondentes a 61,36 por cento, seguindo-se Manuela dos Prazeres Cazoto em segundo lugar, com 208 votos, enquanto Domingas Njungulo José conseguiu apenas 30.

Antes mesmo da realização do conclave, vozes no seu interior levantavam suspeitas em Adalberto da Costa Junior, por ter orientado a massa militante desta organização no sentido de votarem em Helena Bonguela, numa clara violação dos princípios democráticos.

Alguns analistas dizem que tal atitude se deve ao facto de ACJ estar a pagar algum favor ao mais velho Chiwale, personagem preponderante na sua eleição ao cadeirão máximo do galo negro.

No final do conclave uma das candidatas insatisfeitas desabafou, "a UNITA é uma escola da democracia. Não se deve compactuar com os vícios. Portanto, não concordo com os resultados deste congresso.", disse Manuela dos Prazeres.

Bela Canjungo, militante da Lima

Rate this item
(0 votes)