Sexta, 02 de Dezembro de 2022
Follow Us
Terça, 19 Julho 2022 08:22

Tão modestos que eles eram

Há 47 anos eram excessivamente modestos e simples no vestir, andar, falar, até nos trejeitos. Desprovidos de sinais exteriores de riqueza, não exibiam ouros, mascotes e outros adereços, e andavam seriamente preocupados com os problemas do povo.

Os exemplos vêm de cima, diz o ditado. Quando as “primeiras “famílias do país dão mostras de desestruturação, podemos imaginar o que se passa na base e quão profunda é a crise dos valores familiares.

Andam algumas mensagens muito sensatas, pelas redes sociais, sobre a situação do funeral (ou ausência dele) do antigo presidente de Angola, o Eng. José Eduardo doas Santos (JES).  Acabo de ver uma dessas mensagens, na carta aberta do intelectual José Luís Mendonça ao PR actual, sobre a vigência de uma justiça selectiva tão evidente que é impossível negá-la, a que se poderia pôr cobro, para se enterrar, condignamente JES e iniciarmos, agora e definitivamente, uma nova vida.

Segunda, 11 Julho 2022 22:26

João Lourenço no seu pior momento

Depois de receber o poder de bandejas, depois de tudo montado  pelo José Eduardo dos Santos, que Deus o tenha no seu Reino, João Lourenço tirou a capa, mostrou seu verdadeiro ser. Anteriormente, sua conduta era de fachada, era de obediência extrema a tudo que José  Eduardo dissesse; era uma conduta hipócrita, era um fingimento a 360°.

Angola é uma potência regional e isso dá-se não simplesmente pelo seu crescimento econômico, recursos minerais e naturais e posição geo-estratégica, mas dá-se também pela sua alta preparação técnico-militar e seu poder bélico, que tem crescido muito e significativamente nos últimos 15-20 anos, isto directa ou indirectamente representa um factor determinante e essencial para a manuntenção da paz na Região dos Grandes Lagos e no Continente em geral.

Domingo, 03 Julho 2022 10:49

As cartas do jogo eleitoral em Angola

O recente discurso eleitoral do Chefe de Estado angolano, referindo que a UNITA tinha feito ilusionismo passando do símbolo do galo negro ao galo branco e que após as eleições o MPLA ia comer cabidela, comida à base do sangue de galináceos, causou larga surpresa na opinião pública de Angola.

Bofocando o simulado combate contra a corrupção: Mas antes de me alongar julgo importante explicar aqui o que significa bofocar, que quer dizer escangalhar ou machucar.

O colossal alienismo político da liderança do MPLA expôs mais uma vez a inconsistência do chão debaixo dos pés do seu líder. O próprio presidente do partido, o candidato do MPLA a suceder o actual presidente da república, mais uma vez veio reforçar a noção que qualquer um de nós tem sobre quão fácil é ficar à léguas de distância de se poder traçar aqui o retrato fiel da agreste realidade que há décadas persegue os angolanos.

Página 9 de 299