Terça, 28 de Junho de 2022
Follow Us

Sábado, 27 Novembro 2021 14:12

UNITA: A beira da morte

Depois de ter resistido meio século contra a opressão Russa-Cubana e toda a propaganda maquiavélica do MPLA e seus aliados recentes, hoje parece que pretende morrer na praia.

Fontes internas e eternas disseram que JLO ,(em primeira pessoa), David Mendes e Galhardo trabalham dia e noite para inviabilizar o XIII CongressoII a realizar-se já na próxima semana. Eles declaram terem dados concretos e que trarão a público caso seja necessário, brevemente; JLO diz ser hora de extinguir a UNITA.

A UNITA pode morrer na praia se continuar a obedecer o que o regime decida fazer os seus projectos. Morrer na praia significa: ser extinta como partido politico fundado por Jonas Savimbi, perder credibilidade por parte da população em geral, perder credibilidade dos acadêmicos e visionários em particular, desse jeito será domado pelo regime.

Porquê Jonas Savimbi fundou a UNITA?

Os ideiais de Jonas Savimbi têm raizes no bem comum dos angolanos e não em interesses singulares de grupos; por isso lutou até a morte para libertar Angola da escravidão colonialista portuguesa e do novo opressor chamado Mpla. Esse foi o proposto Dele que alguns membros da Comissão politica não entenderam.

Os senhores Ilidio Chissanga, Amaro Caimana Boquelo, Filipe Mendonça, Filomena Junqueira, Elisbei Chinjola e Manuela dos Prazeres Cazoto membros da Comissão Politica foram aliciados pelo Gabinete de acção psicológica do presidente do Mpla à apresentar ao comité de especialidade  Tribunal Constitucional à anulação da data da realização do Congresso convocado para os dias 2,3-4 de dezembro sob protesto de ambiente de coação aos membros, intimidação. Fontes certeiras disseram que “ o Congresso a não ser realizado nos dias marcados, cada um dos queixosos receberá dois milhões de dólares”. “Não podemos confirmar se já tenham recebido uma terça parte desse valor, mas essa será a quantia que cada um receberá caso consigam vencer a causa”, frisaram as fontes.  De forma lógica, podemos entender que esses senhores por mais tempo que tenham de militância na UNITA, nunca foram da UNITA; podem ser infiltrados e assim, ter  caido a carapuça com essa providência cautelar do TC; Eles não sabem que negócio com Mpla tem de ser: toma lá dá cá?! Se ainda não receberam das duas uma: ou são infiltrados e por isso recebem deste tempo como agente dúplo e se não forem, saibam que o Mpla jamais vos dará dois milhões de dólares . Por fim, não sereis do regime, nem da UNITA e muito menos quererá a sociedade civil falar de vós e com o mais agravante, sem dinheiro no bolço. Sereis bem vindos a solidão e concomitantemente ao Inferno! Era uma vez a vossa história no contributo da libertação de aAngola!

Ipson facto, diante desse triste acontecimento, a UNITA pode  estar a beira da morta, depois de uma longa tragetória feita no deserto, mas vencida com sacrificio e intelêngia. A UNITA hoje, tem popularidade acima da média dentro e fora dela e se sabe que anda de rastos o Mpla, mas é fundamental que a UNITA se posicione como tal, erga a cabeça e assuma suas responsabilidades. A hora do diálogo terminou.

É responsabilidade do Senhor Isaias Samakuva, enquanto presidente interino, pronunciar-se a favor do Congresso da próxima semana e da unidade interna do UNITA e que o Mpla não tem e queira Deus que tenha num futuro próximo!

A realização do Congresso e a reeleição de Adalberto da Costa Júnior  dará uma resposta forte e certeira ao Tribunal Constitucional quanto a providência cautelar, mas deve-se respeitar os termos perentórios apresentados pelo mesmo comité para não servir de desculpas.

O Tribunal Constitucional usa dois pesos e duas medidas apenas contra a UNITA, quando o Mpla com todas anomalias que cria deste a candidatura única, desrespeito dos estatutos se se quiser apresentar exemplos, o caso Engenheiro António Venâncio que foi impedido de conseguir assinaturas e apresentar sua candidatura a presidente do Mpla; outro exemplo, o candidato a presidente do Mpla é o responsável máximo da comissão organizativa que validou a candidatura única de João Lourenço, quando há um outro pré candidato que já recorreu e irá às últimas consequências. Os meios de comunicação social nada dizem sobre o engenheiro António Venâncio. O Que diz o comité de especialidade do Tribunal Constitucional sobre essas ilegalidades? Não muge e nem tuge. Assim, vai a nossa justiça de meia tigela.

Todavia, a sociedade civil encoraja a UNITA a erguer-se e assumir suas responsabilidades baseada nos principios de Jonas Savimbi para se poder vencer e ultrapassar as vicessitudes impostas pelo regime que usa todos os recursos do Estado para destruir a mesma. É hora de deixar de parte os orgulhos, as ambições negativas e ler os sinais dos tempos; há uma forte crença na UNITA e seu candidato Adalberto e isso poderá transformar a UNITA de opositor a governo no próximo ano mesmo com todas as ilicitudes eleitorais e outros vicios que se registam no âmbito eleitoral porque existem planos B e C que quem governa não espera, mas poderá deixá-lo boqueaberto no dia da verdade e o povo está 100% do lado da oposição.

A UNITA tem tudo para dar certo se voltarem a reflectir Muagai e suas ideologias como causas últimas pelas quais Savimbi as precreveu com auxilio de outros. De outra forma, será desacreditada para sempre e a morte será eminente.

Por Talagongo Okola

Rate this item
(1 Vote)