Sábado, 21 de Mai de 2022
Follow Us
Destaque

Destaque (249)

O presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, afirmou nesta sexta-feira, em Luanda que, o MPLA não está preparado para enfrentar o maior partido da oposição e, para tal viola as leis e usa como muletas as instituições públicas, os Órgãos Públicos de Comunicação social que prestam serviços ilegais ao partido de regime.

O Presidente angolano afirmou hoje, em Luanda, que a UNITA, maior partido da oposição, pretende concorrer em coligação com outras forças políticas, nas eleições gerais deste ano, porque não está preparada para vencer sozinha o MPLA.

Mais de 15.000 processos falsos de obtenção de cidadania angolana foram remetidos à justiça em 2021, anunciou o Ministério da Justiça, segundo o qual “existe grande apetência” de estrangeiros para obterem de forma fraudulenta documentos angolanos.

O ministro do Interior de Angola pediu hoje uma “profunda averiguação” às causas do duplo homicídio seguido de suicídio que envolveu três polícias e anunciou a criação de uma comissão para prestar apoio às famílias enlutadas.

Face às suspeições sobre um suposto adiamento das eleições previstas para 2022, alimentadas pela oposição, o Presidente da República descartou logo a possibilidade, tendo-a considerado sem fundamento.

A Ordem dos Advogados de Angola (OAA) denunciou hoje a existência de falsos advogados em Luanda, que estão a “utilizar indevidamente cédulas e cartões extraviados” de advogados inscritos na ordem para “extorquir cidadãos” por via das redes sociais.

Terça, 28 Dezembro 2021 18:16

O caminho estreito de João Lourenço

A governação de João Lourenço tem dado sinais contraditórios. A luta contra a corrupção garante-lhe boa imagem externa. Já no plano interno, a tese de que é mais do mesmo com protagonistas diferentes começa a ganhar terreno.

O grupo angolano Omatapalo S.A venceu o concurso público para a concessão do direito de exploração e gestão do Hotel Infortur Benguela e um privado venceu o concurso para a gestão dos hotéis Infortur Huíla e Namibe.

O presidente da UNITA, igualmente líder da Tripartida, Adalberto Costa Júnior, disse esta quinta-feira, 23 de Dezembro em Luanda que, a cerimónia de lançamento da Frente Patriótica Unida, aos 5 de Outubro passado, forçou o regime a precipitar-se e a envolver o sistema judicial na competição partidária, com a anulação do Congresso da UNITA.

A Associação Justiça, Paz e Democracia (AJPD), de defesa dos direitos cívicos e humanos, chamou hoje a atenção sobre a “forma reiterada” como o Presidente angolano tem praticado “atos propiciadores de corrupção e desvio de fundos”.

Página 7 de 18