Quarta, 28 de Fevereiro de 2024
Follow Us

Quinta, 12 Outubro 2023 14:46

Angolanos aplaudem transportes grátis para estudantes e pedem "melhor organização"

Alunos e encarregados de educação em Luanda mostraram-se hoje satisfeitos com a introdução do passe social gratuito para estudantes, que começou a ser emitido, por reduzir os gastos diários com transportes públicos, mas pediram "melhor organização" das operadoras.

"GiraMais" é a denominação do passe social de estudante que começou hoje a ser entregue, na Escola do Ensino Primário e Secundário Juventude em Luanda, permitindo acesso gratuito aos transportes públicos que circulam nos distintos municípios.

A redução dos custos diários com os transportes públicos foi apontada como a principal vantagem do uso deste cartão, que dá ao estudante do ensino público direito a 60 viagens gratuitas mensais, no trajeto de casa para a escola e vice-versa.

O processo de emissão e entrega deste passe social para estudantes está a cargo da Empresa Nacional de Bilhética Integrada (ENBI) que hoje lançou oficialmente a iniciativa, onde marcou presença a aluna Catiliana Domingos, de 12 anos, uma das beneficiárias do novo cartão.

"Para mim é muito bom porque vai-me facilitar no táxi [transportes coletivos privados], não será necessário ficar naqueles empurrões na hora da subida e é muito melhor", disse a estudante à Lusa.

A aluna da 7.ª classe recordou as dificuldades para aceder ao transporte público ou mesmo aos táxis, também porque muitas vezes o dinheiro é insuficiente, apontando apenas vantagens com o passe gratuito.

Para o estudante Camilo André Vieira, 14 anos, o "GiraMais" chegou em boa altura porque doravante vai deixar de gastar os 400 kwanzas (0,4 euros) do trajeto diário que faz do seu bairro, município do Cazenga, ao Largos das Escolas, centro de Luanda.

"Para mim, o passe significa uma ajuda que a escola teve para nós, porque vou começar a vir de autocarro para poupar mais dinheiro e para ajudar mais os meus pais na poupança", disse o estudante.

A necessidade de se melhorar os serviços e aumentar a frota dos transportes públicos em Luanda foi defendida pelo estudante Edivaldo Francisco da Fonseca, 15 anos, que lamenta as enchentes diárias nos autocarros que circulam na capital do país.

Sobre o passe gratuito, Edivaldo, estudante da 9.ª classe, disse que o mesmo trará vantagens e deve ajudar alunos e muitas famílias de baixos recursos para suportar gastos com transportes.

Maria Olímpia da Silva, encarregada de educação, que acompanhou a filha Catiliana Domingos à escola e para o respetivo cadastramento para o acesso ao cartão "GiraMais" referiu que o mesmo veio para facilitar a sua vida e reduzir "transtornos diários".

"Estou a gostar porque vai-me facilitar muito o táxi. Tem sido um transtorno, tenho três filhos, mas só agora consegui apenas cadastrar uma. Por dia gasto 1.300 kwanzas pelos três (1,4 euros) e agora já vai minimizar este valor que gasto", frisou.

A encarregada de educação deplorou ainda a "péssima realidade" dos transportes públicos em Luanda, marcados diariamente por consideráveis enchentes, pedindo às operadoras melhorais, sobretudo nesta fase em que mais crianças devem aderir ao serviço.

"Porque a enchente é muita, gostaria muito que melhorassem. Visto que agora vão agregar crianças tinha de ter mesmo assentos reservados a menores", pediu.

Para a emissão deste passe social, cada aluno, acompanhado do pai e/ou encarregado de educação, apresenta o seu Bilhete de Identidade ou Cédula Pessoal, preenche uma ficha, onde deve indicar pelo menos três rotas em que circula regularmente, tira uma fotografia do tipo passe e depois é emitido o respetivo passe, um processo que custa 1.000 kwanzas (1,1 euro).

Pelo menos 4.500 estudantes cadastrados na base de dados da ENBI, afetos aos municípios de Luanda, Cazenga, Cacuaco e Viana devem ter acesso hoje aos respetivos passes sociais.

Segundo os responsáveis da ENBI, o passe é exclusivo e intransmissível e todas as operadoras com dístico da Empresa Nacional de Bilhética Integrada, empresa pública, devem transportar os estudantes credenciados para o efeito.

Philomene Carlos, diretora do Gabinete Provincial da Educação em Luanda, sinalizou a importância do passe social para estudante, referindo que a primeira fase de emissão deve beneficiar cerca de 30 mil estudantes dos nove municípios de Luanda.

"Para a mobilidade dos alunos isso representa uma vantagem e para os pais também, porque vão ter menos gastos na transportação", realçou.

Também a diretora defendeu a disponibilização de mais autocarros para o transporte de alunos uma vez que, observou, estes meios não serão de transporte exclusivo de alunos.

"Isso vai permitir que não tenhamos falta de alunos nas escolas, muitas vezes por indisponibilidade de recursos financeiros dos pais", destacou ainda a responsável.

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Quinta, 12 Outubro 2023 15:01