Terça, 03 de Agosto de 2021
Follow Us

Segunda, 19 Julho 2021 17:22

O que espera Leda Makuéria e pares para fazer o contraditório junto do Galo Negro? - Ilídio Manuel

Os dois comentaristas da TV Zimbo, afirmaram, do alto da sua cátedra, que o partido UNITA não devia fazer pronunciamentos no espaço público sobre a renúncia da nacionalidade de ACJ para, na sua óptica, não "pressionar o Tribunal Constitucional".

Para o analusta e jornalista, Ilídio Manuel que desde já, disse que não entraria no "mérito da causa" sobre os documentos apresentados pela UNITA, durante a conferência de imprensa da última sexta-feira, 16 de Julho, preferiu, no entanto, analisar o assunto a partir de outro prisma.

Segundo este, quem tem estado a acompanhar este vergonhoso "dossier ACJ" já deu conta que está em curso uma campanha mediática contra o líder do maior partido da Oposição, no decurso da qual, têm sido violados grosseiramente às normas básicas do jornalismo, sem que haja lugar ao CONTRADITÓRIO.

Referiu que, quando não se fazem os ataques nos espaços noticiosos da TVZ e de outros órgãos "stalinizados" da comunicação social pública, sem espaço ao contraditório, recorre-se às bocas de aluguer para assassinar o carácter de ACJ.

De acordo com Ilídio Manuel, admitindo-se hipoteticamente que os pronunciamentos da UNITA sobre o assunto possam pressionar o TC, os de Beli Chionga e David Mendes não terão o mesmo efeito, talvez ainda maiores porque ampliados pela mídia pública ruidosa?

"A TVZ, que não perde uma oportunidade de desancar em ACJ, vai continuar em cima do muro como se nada estivesse a acontecer? O que espera Leda Makuéria e pares para fazer o contraditório junto do GN, como recomendam as normas do bom jornalismo isento e imparcial?", questionou.

Por outra, disse creditar que, se a UNITA não fosse marginalizada, ela teria usado o contraditório para se defender, em vez de recorrer às conferências de imprensa.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up