Quinta, 22 de Abril de 2021
Follow Us

Quinta, 17 Dezembro 2020 21:55

Professores não efectivos do ISPAJ dão ultimato a gestão para pagamento da divida que dura mais de 20 meses

Os colectivo de professores do Instituto Superior Alvorecer da Juventude (ISPAJ), escreveram uma carta que foi entregue a direcção do ISPAJ, onde exigem o pagamento total da divida que a instituição tem com os referidos docentes concernente a orientação e participação em bancas de defesa de fim do curso dos estudantes que defenderam seus trabalhos de fim do curso nos anos 2019 e 2020.

Os docentes acusam a direcção do ISPAJ e a sua promotoria de abuso de autoridade, calote financeiro, burla, assédio moral e outros crimes de relação de prestação de serviços entre empregador e colaborador e entendem que esse facto possa estar relacionado ao facto da promotoria ser membro do comité central do partido no poder e já ter ocupado cargos políticos no país o que os faz acreditar se se sinta impune e intocável pelo sistema jurídico vigente no país onde pessoas com status políticos fazem o querem e o que lhes apetece, já que se sentem tão poderosos que não possam ser julgados.

 Os docentes alegam que a direcção da instituição não tem necessidade de manter tal divida porque os estudantes antes de defenderem os seus trabalhos de monografia pagam um valor de 275 mil kwanzas que deve ser quitado antes da defesa e é desse valor que são pagos os serviços da banca onde o orientador ou 2º vogal recebe 45 mil kwanzas, o presidente da banca recebe 15 mil kwanzas, o oponente ou 1º vogal recebe 10 mil kwanzas e o secretario recebe 5 mil kwanzas que somados darão apenas 75 mil kwanzas o que não representa nem 30% do valor total pago pelos estudantes, sendo que a instituição fica com mais de 200 mil kwanzas que representa mais de 70% do valor pago pelos alunos, os docentes não entendem o porque tanta ambição por parte da instituição que é a única que mais se beneficia desse processo.

Após não ter feito o pagamento das bancas de defesa dos estudantes finalistas de 2019, a direcção do ISPAJ na pessoa de seus coordenadores e director cientifico, havia solicitado uma reunião com os professores que já não aceitavam mais orientar os estudantes finalistas de 2020, para solicitar compreensão por parte dos docentes para a possibilidade de novas orientações de formas a ajudar a arrecadar mais receitas para fazer o pagamento de todas as dividas, mais após ocorrerem as defesas a instituição vem de mau fé desacreditar as actividades dos docentes, estes por sua vez informam a direcção do ISPAJ que a partir de sexta-feira entrarão com um processo judiciário contra o ISPAJ que se seguirão com manifestações na entrada do ISPAJ com a participação dos estudantes que foram orientados por estes docentes envolvendo os meios de comunicação e outros para fazer valer os seus direito, os docentes gostariam de lembrar aos e promotores do ISPAJ que não são as paredes ou as estruturas que fazem do ISPAJ uma instituição de ensino superior mais sim a qualidade dos seus docentes e esperam um pouco mais de humildade por parte da direcção e reconhecimento dos trabalhos por eles desenvolvido.

Por não ter ocorrido nenhum pronunciamento por parte da direcção do ISPAJ após a carta em anexo, são convocados por essa via, todos os professores não efectivos do ISPAJ, que estão na mesma situação para uma reunião de concertação com os advogados que entrarão com o processo no tribunal, para mais informações devem ligar para os números 924366575 ou 990858734.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up