Sexta, 27 de Novembro de 2020
Follow Us

Quinta, 01 Outubro 2020 15:10

SIC encerra mais templos da IURD fora de Luanda a mando da PGR

O Serviço de Investigação Criminal, no Bengo, procedeu nos dias 28 e 29 de Setembro de 2020, a apreensão e encerramento de 6 templos da IURD, em Caxito, desvio da Barra, Açucareira, Sassa Povoação e Panguila, no Município do Dande em cumprimento do mandado de apreensão emitido pela PGR.

O acto realizou-se no âmbito do Processo - Crime n° 3419/019-05, que corre trâmites legais junto da PGR, onde as forças do SIC colocaram na parte frontal das portas de entrada auto de selagem para impedir que fiéis tenham acesso aos templos para realização de cultos.

Durante a operação foram ainda apreendidos todos objectos de culto, oito (8) talões de depósito bancário referentes ao banco BAI, e (1) do banco Atlântico no valor total de Akz 343.645,00 (Trezentos e quarenta e três Mil e Seiscentos e quarenta e cinco kwanzas).

Refere-se igualmente que, foi constituído como fiel depositário, o Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos do Bengo.

A 14 de Agosto último, a PGR havia precedido o encerramento dos principais templos da IURD, em Luanda, devido à denúncias feitas por fiéis dando conta de vários crimes cometidos ao longo da liderança brasileira, cujas investigações ainda decorrem junto das entidades competentes em Angola.

Na ocasião, os membros afectos àquela denominação religiosa, falando para Angola24Horas, mostraram-se insatisfeitos pelo facto de o mesmo acto ter ocorrido somente em Luanda para de criticarem a Procuradoria-Geral da República ( PGR ), por não emitir um documento a antecipar o acto de encerramento.

Na manhã de domingo, 20, segundo dia de cultos religiosos em Luanda, alguns membros de direcção da Igreja Universal do Reino de Deus ( IURD ), foram detidos após abrirem os templos, acusados de desobediência às ordens do Estado e medidas impostas a quando encerramento dos templos.

A Comissão de Reforma da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), em Angola, esclareceu, a 28 de Setembro que é a legítima representante no país, adiantando que está o processo de regularização para fins de certificação, em uma nota de imprensa, informando que o escritório de advogados que havia contratado “praticou irregularidades na tramitação do processo de certificação”, entretanto já ultrapassadas.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up