Terça, 07 de Fevereiro de 2023
Follow Us

Sábado, 15 Março 2014 14:23

Presumíveis autores das mortes dos activistas Cassule e Kamolingue em tribunal - PGR

A Procuradoria-Geral da República de Angola identificou nove presumíveis autores das mortes dos activistas Cassule e Kamolingue, raptados em Maio de 2012 em Luanda. O advogado de defesa das vítimas disse ao SOL que está satisfeito pela forma como corre o processo.

Numa nota enviada à imprensa, a PGR revela que o caso teve a sua instrução preparatória concluída, sendo remetido para o Tribunal Provincial de Luanda. “O processo em causa trata de responsabilizar criminalmente os presumíveis autores dos homicídios que vitimaram os cidadãos Alves Kamolingue e Sebastião Cassule”, explica a PGR.

Contactado pelo SOL, Salvador Freire, presidente da Mãos Livres - associação de advogados e jornalistas que defende as vítimas -, mostrou-se satisfeito. “Achamos que a PGR cumpriu o seu papel e a justiça será feita em função do que aconteceu às vítimas”, disse.

Salvador Freire afirmou ainda que o comunicado da PGR, ao identificar os angolanos que vão a julgamento, confirmou a suspeita da Mãos Livres. “Tínhamos informações de serem pessoas conhecidas e que também estiveram envolvidas noutras acções”, assegurou o responsável, acrescentando que “alguns estão ligados aos serviços de Inteligência e outros desconfiamos serem da Polícia Nacional”. Estão todos detidos.

Segundo informações postas a circular na altura, as vítimas foram mortas em separado: Cassule foi espancado e largado no rio Bengo, num local frequentado por jacarés; e Kamolingue foi morto com um tiro na cabeça.

Sol.pt

Rate this item
(0 votes)