Quarta, 28 de Setembro de 2022
Follow Us

Terça, 15 Março 2022 13:24

UNITA nega “informação forjada” da polícia sobre as facas apreendidos em manifestação

A polícia angolana anunciou a apreensão de objetos cortantes transportados por supostos militantes da UNITA durante uma manifestação alusiva ao aniversário do partido, em Benguela, informação que o dirigente local do partido da oposição diz ser “forjada”.

A União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), maior partido da oposição angolana, realizou no domingo, em Benguela, uma manifestação para assinalar o 56º aniversário do partido fundado por Jonas Savimbi.

Segundo o Comando Provincial de Benguela da polícia angolana terão sido interpelados, no ato de concentração, “militantes da UNITA munidos de mochilas e pastas e, no interior destas, existiam objetos contundentes e cortantes que foram imediatamente apreendidos”.

“Esta situação levou a alguma agitação no local, mas que de forma prudente e pedagógica a polícia soube conter os ânimos, evitando-se grave alteração da ordem”, lê-se no comunicado da polícia que “deplora o sucedido e apela as formações políticas, grupos de pressão e outros a pautarem a sua conduta no respeito à Constituição e às leis vigentes”.

O secretário provincial da UNITA em Benguela, Adriano Sapinãla, afirmou, no entanto, que o comunicado está “cheio de mentiras” que visam “beliscar o sucesso” que foi a atividade realizada naquela província e que contou com “trabalho impecável da polícia no local”.

“Lamentamos o facto de ser uma instituição forense a vir com mentiras deste tipo, nós não temos nenhum militante detido, não tivemos nenhum militante que se fez portar de material ou objetos contundentes na atividade”, afirmou hoje o político em declarações à Lusa.

“Mas, se eu tenho festa qual é a necessidade de ir para a minha festa com catanas, mocas, facas como refere este comunicado da polícia nacional?”, questionou.

Segundo Adriano Sapinãla, a polícia angolana, em Benguela, “posiciona-se como concorrente da UNITA” e o referido comunicado eivado de “inverdades para a opinião pública, tem como propósito manchar o sucesso da atividade realizada no domingo”.

“E este é o pano de fundo desta situação toda, nós não temos até agora nenhum militante detido, não tivemos nenhum incidente durante o ato de realização dos festejos dos 56 anos do aniversário do partido, então é uma pura mentira o comunicado da polícia”, realçou.

“Acham mesmo que se tivessem apanhado esses objetos contundentes com militantes da UNITA, com aquilo que tem sido a postura da polícia, não teriam apresentado esses militantes da UNITA”, voltou a interrogar.

Adriano Sapinãla, também deputado, referiu igualmente que a atividade decorreu na “normalidade e contou com trabalho impecável da polícia”, alertando para a “contradição” do relatório do comandante que estava no terreno e o “comunicado forjado com inverdades”.

Rate this item
(0 votes)