Quarta, 20 de Outubro de 2021
Follow Us

Sábado, 18 Setembro 2021 21:21

Incapacidade de juntar moldura humana entre possíveis razões do cancelamento da marcha do MPLA

O partido no poder no país, Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), cancelou na última da hora, uma actividade de massas agendada para este sábado 18 de Setembro, denominada "Marcha dos Milhões", cujas razões do cancelamento o próprio partido na explicou oficialmente.

De acordo com a Rádio France Internacional (RFI), três razões estiveram na base, sendo a primeira o facto de o presidente João Lourenço não ter concordado com o modo da campanha, a segunda tem que ver com o aumento de casos da Covid -19, enquanto que, a terceira razão é nada mais nem menos, se não o medo de não conseguir congregar uma massa humana que a UNITA conseguiu a 11 de Setembro.

Neste sábado, 18 se Setembro, sabe Angola24Horas, em análise na Rádio MFM, os analistas à volta dos porquês do cancelamento da manifestação, apontaram, com alguma unanimidade, para uma discórdia interna, fruto das reais motivações que levaram o Primeiro Secretário do MPLA em Luanda, Bento Bento, a agendar tal marcha, isto é, uma resposta à altura para a marcha pacífica sob o lema " Eleições livres, justas e transparentes ", convocada pelo maior partido da oposição angolana, UNITA.

Na sua intervenção, o jornalista Graça Campos, após ter apelo que não conseguiria estabelecer um link de uma coisa ou outra dentre as possíveis, disse que não tem noção se houve algum medo por parte do MPLA neste sentido, mas que sim esta semana os números de contágio à Covid -19 têm estado a aumentar, um facto real.

Relativamente ao medo de reunir maior número de participantes, o jornalista Graça Campos comentou que desta gente (MPLA ) pode se esperar tudo, até porque este partido leva as pessoas coagindo-as às actividades, sem qualquer preguiça.

Tomando da palavra, Ramiro Aleixo, também jornalista, discordou categoricamente com todas as possíveis razões ora apresentadas, tendo recordado que, há algum tempo afirmou naquela estação de Rádio que o MPLA estava a funcionar a reboque da agenda da UNITA.

No entanto, uma manifestação em resposta ao que a UNITA promoveu, defendeu, significava exactamente isso.

"Provavelmente os ideólogos do MPLA perceberam isso, porque essa é uma afirmação a quente do Bento Bento, o qual terão chamado atenção a ter o máximo de calma, no sentido de o MPLA ter iniciativas próprias", observou.

Por outra, realçou que, se de algum modo um deputado fosse a esta mesma manifestação, seria única e exclusivamente para proteger a sua reeleição no parlamento, porque de outra forma não iria.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up