Quinta, 20 de Janeiro de 2022
Follow Us

Quinta, 30 Dezembro 2021 11:37

O MIREX e o estado: novas dinâmicas diplomáticas para 2022

A diplomacia é na prática a ciência da paz, ela envolve uma série de competências, mecanismos e estratégias que ajudam um Estado a manter relações saudáveis e vantagiosas com outros Estados e Organizações regionais, internacionais e transnacionais, tendo como principal objectivo fazer progredir eficazmente o próprio Estado em todos os aspectos: econômicos, sociais, políticos, culturais e tecnológicos.

O MIREX é um super Ministério e a sua presença é fundamental para manter activo os interesses do Estado dentro e fora do País. Todos os Países do Mundo possuém um Ministério das Relações Exteriores (Negócios Estrangeiros), nessa prospectiva sugiro que o MIREX crie em 2022 novas dinâmicas de crescimento diplomático, começando pela reformulação e remodelação dos seus próprios quadros (Recursos Humanos – internos e externos) deixando de lado os erros do passado, que se crie também dentro da instituição um novo sector importante denominado «Departamento Estratégico Projectual», ligado à projectação e programas de actuação de alto nível na cooperação com Países prioritários e organismos internacionais importantes que satisfaçam e corrispondam com os interesses Nacionais.

A diplomacia faz-se com Tecnocracia, um diplomata deve ser antes de tudo um tecnocrata na arte da negociação, nessa senda o MIREX devia repensar a sua forma e modo de executar a política externa do País com finalidade de acelerar os resultados em benefício do Estado. E o Governo nesse caso além dos grandes investimentos que tem feito a favor do Ministério, devia traçar (em conjunto com o MIREX) novos programas de cooperação, sobretudo no âmbito econômico-comercial e desenvolvimento social.

Mais uma vez repito: é necessário que as nossas Embaixadas e Consulados deêm início ao reconhecimento das nossas danças e estilos musicais (semba, kizomba, kuduro) lá onde somos acreditados de modo a não perdermos a autoria dessas danças e géneros musicais. Esse reconhecimento faz-se junto dos departamentos culturais e artísticos. Tudo isso ajudaria também na promoção não somente da nossa cultura em sí como também ajudaria na promoção da imagem de Angola na arena internacional. Em diplomacia todos os detalhes são essenciais por isso nada deve ficar pra trás.

Em 2022 o MIREX e o Estado deviam apostar em políticas progressivas, e como se faz isso? Isso faz-se com competência, faz-se através da elaboração de programas concretos e eficientes, faz-se criando estratégias diplomáticas, faz-se com supervisão e coordenação dos trabalhos. E sendo que a diplomacia é sinônimo de poder e de tráfico de influência internacional, os criadores e executores de tais projectos devem ser os mais qualificados possível, evitando erros graves nas estratégias de Estado ligados à diplomacia, sendo assim é necessário qualificação político-diplomática de alto nível.

Tanto em política assim como em diplomacia o resultado é o que mais interessa para um Estado, e os resultados só aparecem se empregarmos os «meios certos nos lugares certos», no caso do MIREX os meios e instrumentos de base que proponho são:

1 - Promoção de novos quadros qualificados;

2 - Mudança nas questões burocrático-organizacionais da instituição. Reformas;

3 - Eficácia e eficiência no funcionamento do Ministério;

4 - Colaboração e incentivo colectivo e selectivo dos funcionários;

5 - Formação contínua de aperfeçoamento técnico-profissional dos trabalhadores;

6 - Valorização, priorização e enaltecimento da meritocracia; e

7 - Recrutamento pontual de Especialistas ou de tecnocratas diplomáticos para posições chaves e estratégicos. Quanto mais qualificado for a pessoa melhor!...

Grandes resultados só vêm com mudanças e o MIREX tem tudo para dar certo, apenas precisa mover as peças necessárias para que as coisas tenham um rumo diferente e positivo, se as tais peças não estiverem dentro do Ministério, o Ministério deve dar um jeito de tê-las, porque o progresso é fruto de trabalho árduo, e o trabalho árduo faz-se somente com competência, habilidade, rigor, responsabilidade, conhecimento e estratégias, e o MIREX pode sim evoluir significativamente, se em 2022 começar a criar novas políticas e dinâmicas de actuação a nível diplomático.

Em nome da Diplomacia desejo boa passagem de ano ao MIREX e ao Estado Angolano

A gente se vê em 2022 para falarmos sobre Diplomacia e Políticas de Estado

Eu e a Diplomacia, a Diplomacia e Eu

Elite Intelectual Diplomática

Por Leonardo Quarenta

PhD em Direito Constitucional e Internacional

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up