Quarta, 26 de Janeiro de 2022
Follow Us

A economia angolana precisa mesmo de se diversificar, deixando de apostar apenas no petróleo, defende hoje a revista britânica The Economist, num artido dedicado a Angola com o título 'Angola: Still much too oily' ('Angola: ainda demasiado oleosa').

O dinheiro visa financiar as exportações brasileiras de bens e serviços para a execução da barragem de Laúca, a cargo da Odebrecht.

Página 885 de 902

Log in or Sign up