Terça, 24 de Mai de 2022
Follow Us

Segunda, 09 Mai 2022 19:05

Lukamba Paulo Gato é o diretor geral da campanha eleitoral da Frente Patriótica Unida

O deputado da UNITA, oposição angolana, Lukamba Paulo Gato foi hoje empossado no cargo de diretor geral da campanha eleitoral da Frente Patriótica Unida (FPU), plataforma política que concorre às eleições gerais de agosto próximo.

Os líderes da FPU, nomeadamente Adalberto da Costa Júnior, presidente da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), maior partido na oposição, Filomeno Vieira Lopes, presidente do Bloco Democrático (BD), e Abel Chivukuvuku, coordenador do projeto político PRA JÁ Servir Angola, presidiram à cerimónia.

Para a direção geral da campanha eleitoral da FPU, Lukamba Paulo Gato vai contar com Álvaro Chikuamanga Daniel, Américo Chivukuvuku e Muata Sebastião como adjuntos.

A direção nacional de controlo e defesa do voto a nível da plataforma política terá como diretor Faustino Mumbica e adjuntos Florêncio Canjamba e Nelson Pestana Bonavena.

Para a direção nacional da mobilização eleitoral foi empossado como diretor Jorge Martins da Cruz e os adjuntos Ana Bela Sapalalo e João Adão Alfredo Baruba.

A deputada Sofia Mussonguela vai comandar a direção nacional das Finanças da campanha FPU e esta terá como adjuntos Isaías Sambangala e Ernesto Kessongo.

Kutesa Gate tomou posse para o cargo de diretor da direção nacional de tecnologias de informação e Nelson Kutendana João e Ramiro Caquita serão seus adjuntos.

A direção nacional de publicidade terá como responsável Domingos Joana.

O ativista Nuno Álvaro Dala, do conhecido processo 15+2, tomou posse como diretor nacional de pesquisa e análise da campanha eleitoral da FPU e tem como adjuntos Figueiredo Mateus e Sebastião Roberto.

Alcino Cuvelela vai dirigir a comunicação e imagem da campanha da Frente Patriótica Unida, Samuel Chivukuvuku e Massoxi Paxi Martins serão seus adjuntos.

As próximas eleições gerais em Angola, as quintas da história política do país, estão previstas para a segunda quinzena de agosto próximo, como estabelece a Constituição da República de Angola (CRA), revista em 2021.

O coordenador geral da FPU e presidente da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, felicitou na ocasião os membros empossados, observando que lhes foi confiada a missão para a alternância nas próximas eleições.

A postura da comunicação social, “sobretudo pública, que deve abrir-se um pouco mais, a abordagem de eleições em ambiente de festas não deve deixar de ser diariamente um elemento de educação e didática”, realçou.

“Não à violência, não aos discursos acelerados e agressivos, não há rigorosa necessidade de o fazermos, mas também entendemos que o longo tempo de governação levou a assunção de muitos vícios e de muita resistência”, salientou o político.

“É chegada altura de Angola abraçar um pressuposto fundamental para sermos uma democracia, que é a alternância política”, sustentou Adalberto da Costa Júnior, reiterando a necessidade de os cidadãos registados consultarem previamente os cadernos eleitorais.

Rate this item
(1 Vote)