Terça, 16 de Julho de 2024
Follow Us

Segunda, 20 Mai 2024 20:14

Seitas angolanas interferem na vacinação de crianças

A campanha de vacinação contra a poliomielite realizada na província da Huíla durante o fim-de-semana foi marcada pela interferência negativa de algumas seitas religiosas, que influenciaram os seus crentes a negar a imunização de seus filhos.

O Gabinete da Saúde registou essas interferências nos municípios de Chipindo, Caconda e Lubango, sendo um dos protagonistas uma igreja designada Kalupeteka, cujos crentes impediram que as suas crianças fossem vacinadas contra a pólio.

Outros casos foram anotados em pequenos grupos de estrangeiros com eritreus e libaneses, mas a situação acabou contornada após sensibilização, tendo sido realizada esta segunda-feira uma campanha de repescagem.

Apesar desse relato, o gabinete da saúde afirma que os objectivos preconizados foram alcançados, segundo a porta-voz do gabinete provincial da Saúde, Benvinda Domingos.

Dados provisórios indicam que 574 mil 157 crianças até aos cinco anos de idade foram vacinadas nos 14 municípios da Huíla, conforme a fonte, dos 554 mil 533 anteriormente previstos.

Destacou o município do Lubango que representou 97% de crianças imunizadas, Chipindo e Caluquembe com 94% e 93%, respectivamente.

Fez saber que a decorre ainda a campanha de vacinaçao de repescagem de modos a imunizar maior número de crianças que se encontram fora do programa, para que possam ser vacinadas e poderem crescer de forma muito saudavel.

A campanha envolveu mil e 239 equipas, que integraram quatro mil e 397 vacinadores.

Rate this item
(1 Vote)