Quarta, 19 de Junho de 2024
Follow Us

Segunda, 10 Julho 2023 14:18

BPI suspende venda do Banco BFA ao Grupo Carrinho e Gemcorp

O BPI decidiu suspender a venda da posição de 48,1% quer detém no Banco de Fomento Angola (BFA). Esta decisão já foi comunicada aos dois candidatos que tinham apresentado propostas de compra da participação, o grupo Carrinho e a Gemcorp, sabe o Negócios.

Na carta enviada aos dois candidatos e também aos assessores envolvidos nesta operação, o BPI sublinha que a decisão tem efeitos imediatos e justifica-a pela contínua depreciação do kwanza, a moeda angolana.

Desde o passado mês de maio, a moeda angolana já registou uma queda de 37%, atingindo um valor de 804 kwanzas por dólar.


O BPI, liderado por João Pedro Oliveira e Costa, tinha mandatado a Exotix, uma boutique financeira especializada em operações de fusão e aquisição em África, para concretizar a operação.

O banco português, detido pelos espanhóis do CaixaBank, tinha definido a quantia de 411 milhões de euros como o valor mínimo para alienar este ativo. o BFA é controlado maioritariamente 51,9%) pela Unitel, operadora de telecomunicações angolana que por sua vez pertence à Sonangol.

Neste processo de venda, o BPI tinha definido o mês de julho como a data limite para os dois candidatos apresentarem ofertas finais vinculativas de compra dos 48,1% do BFA.

As propostas do grupo carrinho e da Gemcorp já tinham recebido luz verde do Banco Nacional de Angola.


O BFA tem ativos totais de cinco mil milhões de euros, cerca de 2,6 milhões de clientes e a sua quota de mercado em depósitos era de 14,5% em novembro.

O governo angolano já anunciou que pretende dispersar em bolsa, através de um IPO (oferta pública inicial) parte da posição no BFA que é detida pela Unitel.


No ano passado, o BPI registou um lucro de 365 milhões de euros para o qual Angola contribuiu com 96 milhões de euros.

Jornal Negócios

Rate this item
(1 Vote)