Quinta, 01 de Dezembro de 2022
Follow Us

Segunda, 12 Julho 2021 22:37

Metro de Superfície de Luanda vai facilitar mobilidade urbana - governo

A materialização do projecto do Metro de Superfície de Luanda (MSL) vai facilitar a mobilidade urbana, assim como incentivar o surgimento de mais postos de trabalho, afirmou esta segunda-feira o especialista em Recursos Humanos, Leonel Kamoma.

Em declarações à Angop, a propósito do anúncio pelo Executivo da construção do MSL, Leonel Kamoma referiu ainda que a execução desse projecto poderá constituir uma importante fonte de arrecadação de receitas para o Cofre do Estado.

Questionado sobre os custos financeiros que a obra vai suportar, disse que todos os grandes projectos exigem sacrifícios, quer do ponto de vista monetário quer social.

No entanto, entende que ainda é cedo para se tirar ilações sobre os benefícios ou custos desta acção, uma vez que o mesmo se encontra no papel.

Em relação ao anúncio da aquisição de 800 autocarros para o transporte público na cidade de Luanda, afirma ser uma medida acertada, pois irá contribuir para a redução de aglomerações de pessoas nas paragens, assim como evitar os contactos físicos.

"Nesta altura em que se luta contra a Covid-19, toda a medida que vise evitar o aglomerado de cidadãos é bem-vinda", sublinhou.

Por outro lado, exortou o sector privado para colaborar com as acções do Executivo na criação de postos de trabalho e no incentivo ao empreendedorismo.

Mestrando em Gestão de Recursos Humanos e analista de questões sociais e políticas, enalteceu as políticas públicas levadas a cabo pelo Executivo para a melhoria das condições de vida da população.

O lançamento do projecto de construção do Metro de Superfície de Luanda (MSL), uma das prioridades do Executivo angolano e que conta com 149 quilómetros de extensão de rede básica, poderá acontecer ainda este ano de 2021, conforme anuncio feito pelo Governo, no dia 5 do corrente mês, na 1ª Conferência do Projecto Metro de Superfície de Luanda.

Com quatro fases de implementação, a primeira, que ligará a Centralidade do Kilamba ao Porto de Luanda, numa extensão aproximada de 37 quilómetros, beneficiará cerca de três milhões de habitantes.

Além do Metro de Superfície, o Plano Director de Luanda, já aprovado pelo Executivo, prevê, também, dois sistemas de Metro de Superfície, designadamente o Bus Rapid Transit (BRT) e o Veículo Rápido sobre Trilhos (carris), abreviadamente VLT.

Rate this item
(1 Vote)