Segunda, 08 de Março de 2021
Follow Us

Segunda, 25 Janeiro 2021 14:27

A morte do General Chilingutila um dos mais experientes dirigentes é um golpe duro - UNITA

O Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA, tomou conhecimento do fatídico e doloroso passamento físico do General Demóstenes Amós Chilingutila, membro da Comissão Política e do Conselho da Presidência da UNITA, ocorrido na manhã de 24 de Janeiro do ano em curso, na cidade do Huambo, vítima de doença.

Em um comunicado de imprensa, a UNITA avança que, o passamento físico do General Demóstenes Chilingutila é um duro golpe, porque o Partido fica privado do contributo de um dos seus mais destacados e experientes dirigentes e Angola de um dos seus mais insignes filhos.

O Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA, reunido, de emergência sob orientação do Presidente do Partido, Adalberto Costa Júnior, criou a comissão de exéquias, coordenada pela Vice-presidente Arlete Chimbinda.

No mesmo quadro, constituiu uma delegação da Direcção que acompanha a família ao Huambo, sob chefia do General Eugénio Ngolo Manuvakola, em representação do Presidente do Partido.

Contudo, a UNITA informa que foi decretado o luto de sete dias, com bandeira à meia haste em todas as sedes do Partido, a partir do dia 25 de Janeiro de 2021.

A cerimónia de homenagem do Partido, ao malogrado General Demóstenes Chilingutila, terá lugar na próxima quinta-feira, dia 28 de Janeiro em Luanda, sob orientação do Presidente Adalberto Costa Júnior.

O General Demóstenes Amós Chilingutila, aderiu à UNITA, em 1974 e foi relevante na luta pela conquista do Estado Democrático e de Direito, tendo integrado, desde muito cedo, a Direcção da UNITA e, por duas vezes, assumido a chefia do Estado-maior Geral das ex-FALA, Forças Armadas de Libertação de Angola.

"Participou, qualitativamente, no processo negocial da paz e foi o representante das ex-Forças Armadas de Libertação de Angola-FALA, antigo braço armado da UNITA na comissão conjunta de formação das Forças Armadas Angolanas-FAA ao abrigo dos Acordos de Bicesse. Foi Vice-Ministro da defesa do GURN, Governo de Unidade e de Reconciliação Nacional, à luz do Protocolo de Lusaka", lê-se.

O malogrado, conforme a mesma nota, ainda no plano estatal, foi, por dois mandatos consecutivos, Deputado à Assembleia Nacional de Angola.

"Nesta hora de profunda comoção, o Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA apresenta, em nome dos membros, simpatizantes e amigos da UNITA os mais sentidos pêsames à família enlutada. Paz e honra eternas à sua alma", enfatiza.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up