Segunda, 05 de Dezembro de 2022
Follow Us

Sexta, 19 Agosto 2022 18:05

Eleições 2022: CNE considera que "Votou, Sentou" é “imoral” e apela à ociosidade

O porta-voz da Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola, Lucas Quilundo, afirmou hoje que o movimento “Votou, Sentou” é “imoral”, pode estimular atritos e fomenta a ociosidade.

O responsável insistiu que o apelo aos eleitores para que permaneçam nas proximidades das assembleias de voto para poderem fiscalizar eventuais irregularidades, lançado pela UNITA (oposição angolana), designado como “Votou, Sentou”, "não é recomendável, já que as eleições gerais são um momento de festa pelo que os cidadãos não devem ser estimulados a adotar condutas potenciadores de situações de atrito".

Lucas Quilundo falava no Centro de Imprensa Aníbal de Melo, em Luanda, onde apresentou o local onde irão ser divulgados os resultados do escrutínio.

"E nem é mesmo sequer ético que, seja quem for, apele à ociosidade, não obstante o dia 24 de agosto – dia marcado para as eleições gerais, uma quarta-feira – ser um dia normal de trabalho e de tolerância de ponto, este apelo que se faz aos cidadãos de permanecerem nas assembleias de voto (…) no contexto em que é feito e com a intencionalidade que está subjacente é imoral”, frisou.

Sobre o processo de mapeamento das assembleias de voto disse que obedeceu aos mais rigorosos princípios, nomeadamente de proximidade (junto à área de residência) e estabilidade (no mesmo local onde votou anteriormente).

Admitiu, no entanto, que, em algumas localidades, tendo em conta o desenvolvimento do país, algumas assembleias de voto que funcionavam em instalações precárias tenham sido desativadas e substituídas por novas estruturas.

O porta-voz da CNE afirmou ainda que os cadernos eleitorais – cuja não afixação tem sido muito contestada pelos partidos da oposição – são públicos e que "não se deve confundir afixação com divulgação, já que afixação não é a única forma de divulgação".

Rate this item
(0 votes)