Sábado, 22 de Junho de 2024
Follow Us

Terça, 09 Mai 2023 13:22

ACJ diz que João Lourenço deu "muito mais dinheiro" à Omatapalo do que JES a Isabel dos Santos

O presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, afirmou, esta segunda-feira, 08, que a partidarização das instituições mata muita gente e a falta de confiança nos hospitais do País mata muitos dirigentes, sobretudo da oposição, que não aceitam ser tratados nestas unidades de saúde por desconfiança.

O líder da UNITA diz que, depois saída de José Eduardo dos Santos da Presidência da República esperava-se que o novo Presidente, João Lourenço, fizesse melhor. Porém, nove meses depois, segundo avaliação da UNITA, a situação do país piorou. A empresa OMATAPALO, segundo Costa Júnior, ganhou mais concursos do que José Eduardo dos Santos facilitou à filha Isabel dos Santos.

"Há uma lista imensa de companheiros e outros quadros que temem ser tratados nos hospitais públicos. Os hospitais estão partidarizados, não pode ser assim", disse o líder da UNITA que falava durante a cerimónia que homenageou deputados da primeira à quarta legislaturas, no dia em que se assinalou a morte do deputado Raul Danda, escolhido como patrono dos parlamentares da UNITA.

De acordo com o líder do principal partido da oposição, "é preciso trabalhar para devolver a confiança ao cidadão a nível de todas as unidades hospitalares, entre serviços primário, secundário e terciário".

"Muita gente nos deixou por existirem serviços precários de saúde em Angola. A partidarização das instituições mata muita gente", acrescentou.

Na mesma cerimónia, o presidente da UNITA insistiu que o seu partido e a sociedade civil vão pressionar o Executivo para que as eleições autárquicas tenham lugar em todo o território nacional em 2024.

"O objectivo do MPLA é retardar o desenvolvimento do País ao não aceitar as eleições autárquicas. O que encontramos em todos os municípios do País é grave", sublinhou.

Para Adalberto Costa Júnior, o MPLA também não aceita que os Grupos Parlamentares façam a fiscalização das acções do Executivo e só prioriza comissões especializadas para fazer esta inspecção, escolhendo os deputados.

"Vão para fiscalizar as acções do Executivo aqueles que eles querem", disse.

O presidente da UNITA pediu ao Grupo Parlamentar do partido a produzir iniciativas legislativas em número superior, porque o País regrediu em todas as direcções.

"Temos um Grupo Parlamentar da UNITA com deputados do PRA-JA servir Angola, do Bloco Democrático e sociedade civil. Temos de trabalhar para fazermos as reformas que Angola precisa", referiu.

Na sua opinião, o nível de corrupção actual ultrapassou o da era da administração do falecido Presidente, José Eduardo dos Santos.

"João Lourenço deu muito mais dinheiro à Omatapalo do que José Eduardo dos Santos deu a Isabel dos Santos", concluiu. NJ

Rate this item
(0 votes)