Quarta, 07 de Dezembro de 2022
Follow Us

Quarta, 08 Junho 2022 13:09

SIC "nega" que esteja a investigar desaparecimento de computadores no Tribunal de Contas

O Serviço de Investigação Criminal (SIC), assegurou ao Angola24horas, esta quarta-feira, 08 de Junho que não decorre junto daquele órgão do Ministério do Interior, qualquer investigação sobre um suposto desaparecimento misterioso de equipamentos do Tribunal de Contas, em Luanda.

Dados inicialmente postos a circular por um site de notícias, nesta terça-feira dão conta que fontes do mesmo informativo garantem que está em curso, junto do Serviço de Investigação Criminal de Luanda (SIC-Luanda), um processo sobre o desaparecimento de vários computadores do Tribunal de Contas.

Na mesma publicação, pode se ler também que, os computadores desapareceram recentemente, quando ninguém, absolutamente sabe dizer quem os terá levado e de que maneira o faria.

O processo, que alegadamente corre trâmites no Serviço de Investigação Criminal, tem como suspeitas magistrados, funcionários de base e técnicos de informática, entre os quais se acredita que estará o autor ou autores dos furtos dos computadores que possuíam documentos muito importantes.

De modos a apurar a veracidade dos factos, Angola24horas contactou o Director geral do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa, superintendente de Investigação Criminal (SIC-GERAL), Manuel Halaiwa que disse desconhecer alegado desaparecimento destes equipamentos.

Também, o superintendente Halaiwa disse que não tem conhecimento do alegado processo de Investigação que supostamente tenha seguimento naquele órgão.

Para o responsável do SIC, o Tribunal de Contas não é diferente de outras instituições do Estado, cuja segurança é à altura para responder de forma adequada a inventuais tentativas desta natureza ou qualquer outra acção que visa colocar em risco o país.

Em outra linha, o chefe do Gabinete de Comunicação do SIC-LUANDA, Fernando de Carvalho disse que não decorre investigação do referido processo naquelas instalações, adiantando que poderia estar, talvez, no SIC-GERAL.

Entretanto, até a presente data não se conhece qualquer processo de investigação a respeito, embora Fernando de Carvalho tenha prometido se pronunciar oportunamente, caso houve alguma confirmação dos factos.

Rate this item
(0 votes)