Quarta, 06 de Julho de 2022
Follow Us

Quarta, 09 Março 2022 18:58

Cerca de 4.000 clientes do Banco russo VTB África em Angola afetados pelas sanções

O Banco russo VTB África, com cerca de 4.000 clientes, dos quais 450 empresas, incluindo várias do setor mineiro, recomenda que estes se abstenham de realizar operações e pagamentos em dólares e euros através desta instituição bancária em Angola.

Numa nota dirigida aos clientes, o presidente do conselho de administração do VTB África, Igor Skvortsov, sublinha que por fazer parte do grupo bancário internacional russo VTB, a instituição de direito angolano foi igualmente afetada pelas sanções.

A recomendação do VTB África para os seus clientes vai no sentido de se absterem de realizar operações para o recebimento de receitas de exportação, operações cambiais, pagamentos internacionais de importação de bens e serviços, bem como o pagamento de salários aos funcionários expatriados.

No entanto, o presidente do VTB África refere que “este novo pacote de sanções permite ao banco participar de operações que normalmente ocorrem e são necessárias para o encerramento de operações, contratos ou outros que estavam em vigor até à data de imposição das mesmas”.

A nota informa que o banco continua a prestar os principais serviços financeiros bancários, mantendo o elevado nível de liquidez e de capital.

“As restrições adotadas não afetam a segurança e a disponibilidade dos recursos dos clientes em moeda nacional. O banco está a envidar os seus melhores esforços para garantir a segurança e a salvaguarda dos interesses dos seus clientes, de forma a protegê-los de eventuais perdas”, lê-se na informação.

“Posto isto, reiteramos que o Banco BTV África está na busca de uma solução duradoura para a presente situação, que nos possibilita o retorno à normalidade, no que concerne à continuidade da prestação de serviços e a disponibilidade de produtos bancários de elevados níveis, a que já habituamos os nossos estimados clientes e que são de uma referência no sistema financeiro angolano”, realça a nota.

A Lusa contactou a direção do VTB África e o Banco Nacional de Angola para obter mais esclarecimentos sobre este assunto e as alternativas propostas aos clientes, sem resposta até ao momento.

Segundo o último relatório de gestão do exercício de 2020, consultado pela Lusa, o banco tinha, no final de 2020, uma carteira de 3.974 clientes, dos quais 450 empresas e 3.524 entidades particulares.

O VTB África é um banco comercial com três áreas de atuação específicas, nomeadamente, banca de investimento, ‘corporate’ e retalho, tendo a área de retalho por objetivo servir somente os colaboradores das empresas, que são suas clientes.

Em 2020, cerca de 60% do crédito concedido, num total de 10,6 mil milhões de kwanzas, foi direcionado para o setor mineiro (6,3 mil milhões de kwanzas), segundo notícias veiculadas na altura pela imprensa.

O VTB África iniciou a sua atividade em Angola em 2006, tendo como principal acionista o VTB Moscovo, segundo maior banco da Rússia.

A Rússia lançou na madrugada de 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que causou pelo menos 406 mortos e mais de 800 feridos entre a população civil e provocou a fuga de mais de dois milhões de pessoas para os países vizinhos, segundo os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas a Moscovo.

Rate this item
(0 votes)