Terça, 03 de Agosto de 2021
Follow Us

Sexta, 04 Junho 2021 11:10

Sindicato do Pessoal Navegante de Cabine prepara acção judicial contra a TAAG

Sindicalistas mostram-se agastados com o silêncio da companhia de bandeira nacional em relação às preocupações da classe do PNC. Processo judicial contra a TAAG deve dar entrada no Tribunal de Luanda nos próximos momentos. Direcção da empresa afirma ter agido em cumprimento da lei.

O Sindicato do Pessoal Navegante da TAAG (SINPROPNC) está em fase de conclusão de uma queixa que deve dar entrada, nos próximos momentos, no Tribunal Provincial de Luanda (TPL) contra a direcção da companhia de bandeira nacional, ligada a supostas "reformas compulsivas" de que estarão a ser vítimas alguns trabalhadores, assegura a líder do SINPROPNC, Ondina Costa.

Em declarações exclusivas ao Novo Jornal, a 1.ª secretária do Sindicato do PNC das Linhas Aéreas de Angola (TAAG) refere que o recurso aos tribunais é o resultado do silêncio da direcção da empresa, particularmente dos Recursos Humanas, às cartas endereçadas pelo Sindicato, em que os representantes dos trabalhadores solicitavam explicações sobre a retirada dos filiados da escala de voos, sem que estes tivessem sido, antes, notificados ou informados da medida.

Ondina Costa explica, desde já, que o Sindicato a que preside não questiona o destino à reforma dada aos trabalhadores que tenham cumprido com o tempo previsto por lei, que, no caso dos trabalhadores ligados ao PNC, são 35 anos de actividade ou se atingida a idade de 60 anos.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up