Sexta, 21 de Junho de 2024
Follow Us

Segunda, 17 Abril 2023 15:03

Nelito Ekuikui diz que marcha da JMPLA foi liderada pelos jovens de igrejas ilegais com a promessa de serem legalizadas

O secretário-geral da Juventude Revolucionária de Angola (JURA), Nelito Ekukui, lamentou esta segunda-feira, 17, a atitude da JMPLA que acusa de ter recorrido a igrejas ilegais para reforçarem as marchas em todo o País, alusivas ao 14 de Abril, Dia da Juventude Angolana, prometendo-lhes a legalização.

"São eles que encerram os templos das igrejas porque estão ilegais. Vimos este sábado membros destas igrejas em massa a reforçarem a marcha da JMPLA. Que pena!", disse ao Novo Jornal o secretário da JURA, salientando que o partido no poder mostrou que é a favor da ilegalidade.

De acordo com Nelito Ekukui, face ao descontentamento da juventude, o braço juvenil do partido no poder já não consegue mobilizar jovens para as suas actividades.

"Quem esteve atento viu que, sobretudo aqui em Luanda, a marcha foi liderada pelos jovens ligados às igrejas ilegais", frisou Nelito Ekuikui, desafiando a JMPLA a organizar uma marcha só com os seus membros.

A juventude angolana mobiliozada pela JMPLA saiu às ruas das principais cidades do País para apelar ao respeito pelos valores democráticos e o desejo de preservar a paz, num movimento em que os organizadores das marchas consolidaram os ideais da maioria no apoio total aos benefícios da tranquilidade e comprometeram-se em participar na construção de uma Angola moderna.

Aderiram à marcha as províncias do Moxico, Lunda-Norte, Kuanza-Sul, Bié, Malanje, Benguela, Uíge, Huíla, Kuanza-Norte, Kuando Kubango e Cunene, Bengo, Huambo, Luanda e Lunda-Sul. NJ

Rate this item
(1 Vote)