Segunda, 05 de Dezembro de 2022
Follow Us

Sexta, 15 Julho 2022 12:55

ADEUS Zédu: Advogado espanhol defende Estado angolano em processo sobre transladação

Um advogado espanhol está a defender o Estado angolano no processo judicial que decorre em Espanha no quadro do impasse sobre a transladação do corpo do ex-Presidente angolano José Eduardo dos Santos, que morreu há uma semana.

“Os advogados angolanos não podem advogar em Espanha e foi contratado um advogado espanhol para representar o Estado angolano neste processo e ficaremos a aguardar pela notificação judicial da decisão que irá determinar todo este processo”, afirmou hoje o ministro da Administração do Território angolano, Marcy Lopes.

Em declarações na Praça da República, em Luanda, onde decorre, desde segunda-feira, o velório oficial sem o corpo de Eduardo dos Santos, o ministro disse desconhecer negociações do Estado angolano com os familiares do ex-estadista, referindo que a delegação governamental em Espanha está a apoiar o advogado.

“Desconheço que existam negociações [com os familiares], o que eu disse é que estamos a aguardar que o processo judicial termine e o Estado angolano seja notificado desta decisão”, respondeu aos jornalistas.

“Existe uma delegação que foi superiormente indicada pelo Presidente da República para acompanhar este processo, uma delegação do Governo que está neste momento em Espanha a dar todo o suporte documental e de informação oficial aos advogados que o Governo contratou para o efeito”, explicou.

Angola observa hoje o último dos sete dias luto nacional em homenagem ao ex-Presidente, que morreu, há uma semana, numa clínica em Espanha, depois de semanas de internamento em coma induzido.

Persiste a dúvida sobre a transladação do corpo de Eduardo dos Santos, que governou Angola durante 38 anos, uma vez que uma das filhas interpôs vários processos junto das autoridades espanholas responsabilizando as autoridades angolanas pela morte do pai.

Uma delegação governamental angolana está em Espanha para tentar “desbloquear o processo”, tendo sido já constituído um advogado espanhol para o efeito, como confirmou hoje Marcy Lopes.

Sobre o luto nacional em Angola, o ministro referiu que o mesmo encerra nesta sexta-feira as 23:59 locais: “A partir do dia de amanhã (sábado) já não haverá luto nacional e todas as restrições impostas por este período ficam assim terminadas”.

“Este espaço público em que nos encontramos aqui na Praça da República em homenagem ao Presidente José Eduardo dos Santos vai continuar aberto até domingo à meia-noite e o espaço continuará aberto para todas as pessoas que quiserem prestar a sua homenagem”, frisou.

“E poderão aqui fazê-lo até domingo, sendo certo que na segunda-feira será encerrado para o devido tratamento que ele merece por ser um espaço adjacente ao Memorial António Agostinho Neto”, realçou.

Rate this item
(0 votes)