Segunda, 15 de Abril de 2024
Follow Us

Sexta, 08 Julho 2022 13:12

ADEUS Zédu: "Hoje também não podemos esquecer o ditador" - André Ventura

O presidente do Chega endereçou hoje os seus sentimentos à família de José Eduardo dos Santos, mas considerou que o ex-Presidente de Angola foi "um ditador" e um dos "principais responsáveis pelo enorme empobrecimento do povo angolano".

Em declarações aos jornalistas na Assembleia da República, André Ventura apresentou os seus "sentimentos à família de José Eduardo dos Santos e também ao povo angolano" pela morte de José Eduardo dos Santos, aos 79 anos, após doença prolongada.

"Acompanhamos nesse sentido o luto da família e do povo angolano, que saudamos", afirmou.

O líder do Chega criticou, no entanto, o ex-Presidente da República, considerando que "que usou o poder do Estado angolano para se prolongar e perpetuar no poder, às vezes com recurso a violência, à morte e à intimidação".

"Reconhecendo a dor familiar e a dor de muitos cidadãos angolanos, hoje também não podemos esquecer o ditador, o homem que apesar das promessas de democratização, verdadeiramente nunca o conseguiu concretizar", salientou.

Ventura defendeu igualmente que José Eduardo dos Santos "aglomerou toda a família como uma verdadeira elite de poder, uma cleptocracia, com tiques de nepotismo muito, muito profundos, e que o Estado angolano ainda hoje está a pagar e que a nova presidência angolana ainda hoje está a pagar".

"José Eduardo dos Santos, se hoje certamente alguns sofrem com a sua perda, é um dos principais responsáveis pelo enorme empobrecimento do povo angolano e a sua morte não apagará isso, por muito que a dor da sua família seja para nós um dado a respeitar e de alguma parte do povo angolano", declarou.

O líder do partido português de extrema-direita indicou que não é possível esquecer "o mal que foi feito ao povo angolano, o mal que às vezes foi feito nas relações entre Angola e Portugal, cuja deterioração também pontual foi levada a cabo por José Eduardo dos Santos e, sobretudo, o péssimo exemplo de nepotismo e cleptocracia que José Eduardo dos Santos deixa para o futuro e deixa para o continente africano".

O antigo Presidente de Angola José Eduardo dos Santos morreu hoje aos 79 anos, anunciou hoje a Presidência da República angolana.

José Eduardo dos Santos sucedeu a Agostinho Neto como Presidente de Angola em 1979 e deixou o cargo em 2017, cumprindo uma das mais longas presidências no mundo.

O Presidente de Angola, João Lourenço, decretou hoje cinco dias de luto nacional, a começar no sábado, pela morte do seu antecessor.

Rate this item
(1 Vote)