Sexta, 09 de Dezembro de 2022
Follow Us

Terça, 26 Abril 2022 11:57

TC indefere pedido de impugnação do V Congresso Ordinário da FNLA que elegeu Nimi a Nsimbi

O Tribunal Constitucional (TC) negou o pedido de impugnação do V Congresso Ordinário da FNLA que elegeu Nimi a Simbi como presidente desta formação política.

Em plenário, "acordam os juízes conselheiros do Tribunal Constitucional em negar provimento ao pedido de declaração de nulidade do V Congresso Ordinário da FNLA, que elegeu Nimi a Nsimbi como presidente desta formação política", diz o acórdão nº737/2022.

Pedro Macombi Dala, antigo secretário-geral do partido, recorreu ao TC para pedir a nulidade do V Congresso Ordinário da FNLA que decorreu de 16 a 18 de Setembro de 2021, alegando haver divisões no seio da organização durante o conclave.

O TC, segundo o acórdão, não encontrou argumentos suficientes para anular o V Congresso Ordinário que elegeu Nimi a Nsimbi como presidente do partido.

De recordar que no intervalo de um mês, os militantes da FNLA realizaram dois congressos e elegeram dois presidentes.

O primeiro elegeu o antigo secretário-geral da FNLA, Pedro Mocombe Dala, durante a gestão de Lucas Ngonda, ainda na primeira quinzena de Agosto de 2021.

O segundo aconteceu em Setembro e elegeu Nimi a Nsimbi, antigo deputado e vice-presidente na gestão do antigo presidente do partido Ngola Kabango.

Recentemente, o TC comunicou ao partido fundado pelo Holden Roberto que o congresso realizado de16 a 18 de Setembro de 2021 foi anotado.

Nimi a Nsimbi, eleito em Setembro de 2021, presidente da FNLA em substituição de Lucas Ngonda, foi empossado como novo membro do Conselho da República.

A FNLA enfrenta uma crise interna há vários anos.

Lucas Ngonda foi confirmado presidente da FNLA em 2010 pelo Tribunal Constitucional, depois de divergências com a ala liderada por Ngola Kabango.

Em 2015, Lucas Ngonda foi eleito para um novo mandato no IV Congresso Ordinário, que decorreu em Viana, nos arredores de Luanda, e que então ficou marcado, logo no primeiro dia, por confrontos entre militantes das duas alas do partido, que provocaram um morto e 14 feridos.

Rate this item
(0 votes)