Terça, 21 de Setembro de 2021
Follow Us

Quarta, 28 Abril 2021 19:00

Contribuição financeira de Angola na elaboração da história dos PALOP será faseada - Mirex

A contribuição financeira de Angola para elaboração da História da luta de libertação dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) será faseada, num período de três anos, e contará com o contributo dos outros quatro Estados membros da organização.

A informação foi prestada esta quarta-feira, em Luanda, pelo ministro das Relações Exteriores, Téte António, à margem da sessão do Conselho de Ministros.

A quota de Angola para a empreitada, no valor de um milhão de euros ,“não vai ser feita de uma única vez. Será escalonada em três anos”, esclareceu à imprensa o chefe da diplomacia angolana .

Teté António acrescentou, igualmente, que a responsabilidade da quotização para o projecto “é de todos os estados membros e não só de Angola".

Segundo o ministro, o financiamento sairá de fundos públicos. Para o efeito, sublinhou, já foi criado um grupo para mobilizar recursos externos.

Na última terça-feira, Luanda acolheu a Conferência de Chefes de Estado e de Governo dos PALOP, sob orientação do Presidente angolano, João Lourenço, na qualidade de líder cessante da organização.

A reunião de alto nível, que decorreu em sistema de videoconferência, juntou os presidentes de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Moçambique e Guiné Equatorial, na qualidade de observador.

O encontro formalizou a adesão da Guiné Equatorial a membro de pleno direito do Fórum PALOP e de Timor Leste como observador.

A Conferência do Fórum PALOP marcou o fim da presidência rotativa de Angola, que passa a ser exercida pela República de Cabo Verde, cujo mandato se estenderá até 2023.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up