Quarta, 24 de Abril de 2024
Follow Us

Segunda, 18 Março 2024 16:44

As trapalhadas do cavalo manco

Chico Viana tornou-se um fardo pesadíssimo e politicamente insustentável para qualquer agremiação política que o queira acolher. Alem do mais, o deputado é muito contraditório e quase nunca claro nas explicações anedóticas infletidas na sua mais recente novela com que brindou a sociedade angolana.

Ora, senão vejamos: a FPU, frente patriótica unida não é pessoa jurídica reconhecida legalmente pelo (TC) tribunal constitucional, isso significa dizer, que a FPU não possui estatuto jurídico reconhecido junto da instituição assembleia nacional,

Logo, os argumentos apresentados na carta endereçada a presidente da Assembleia Nacional, não tem razão de ser, por serem de todo infundadas e sem lastro jurisprudencial aceitável. Em abono da verdade, os dizeres nessa carta, não passam de engodo falacioso, que visa nutrir o conteúdo lírico apresentado para justificar ilusoriamente a motivação da sua fuga para frente.

Em obediência a estratégia definida, que tem como objetivo, tentar preencher o factoide apresentados pelo deputado na AN, serve também de sustento da sua injustificada retirada da bancada que o elegeu deputado pelo círculo nacional nas listas da UNITA.

De lembrar ainda, que em 2022, em a reunião havida no (SOVISMO), o então candidato a deputado Chico Viana, afirmou a boca cheia, sem que alguém o obriga-se a tal pronunciamento, disse que jamais seria outro Davide Mendes, caso fosse eleito deputado. Lembram-se!

Mas, vamos aos fatos.

1 — É sabido que não foi a Presidente da Assembleia que lhe pôs o Francisco Viana na lista da UNITA, como é que para sair da lista da UNITA tem de pedir à Presidente da Assembleia autorização para tal? Porque é que não falou diretamente com a direção da UNITA, para ter mais tempo para atividades com a sociedade civil?

2 — Por outra, se não quisesse estar subordinado a estratégias partidárias, porque é que aceitou integrar uma lista da UNITA? Porque é que ao ser inserido na lista da UNITA, não pôs logo essa condição?

3 — Se a Frente Patriótica é agora uma coligação mais madura, vai falar com a Presidente da Assembleia sobre o caminho a seguir? A Presidente da Assembleia também é da Frente Patriótica?

Tudo isso mostra que ele faz parte de uma agenda secreta com o MPLA. Aliás, esta claramente demonstrada a sua astúcia em colocar Adalberto Costa Júnior, Filomeno Vieira Lopes e Abel Chivukuvuku na berlinda, a mercê dos objetivos desejados pelo presidente do MPLA.

Está igualmente claro, que Francisco Viana, não possui condições para permanecer na FPU, por não gozar da confiança das lideranças da frente patriótica unida, Pois, o objetivo maior da FPU é lutar pela realização das eleições autarquias em 2025, coisa que vai contra os princípios defendidos pelo deputado Federalista.

A situação ora criada por Chico Viana, obedece a uma estratégias definida ao pormenor pelos laboratórios das secretas.

Essa estratégia, visa tão somente inviabilizar as eleições autarquias e também abrir caminho a uma esperada debandada de consciência comparáveis na oposição real, e assim abrir-se caminho que levaria o MPLA a realizar o tão almejado sonho do terceiro mandato para o seu presidente João Lourenço.

Porém, o MPLA e as secretas estão errados por terem apostado as fichas todas no cavalo manco.

Estamos juntos

Por Raúl Diniz

Rate this item
(1 Vote)