Segunda, 05 de Dezembro de 2022
Follow Us

Quinta, 25 Agosto 2022 19:13

MPLA vence eleições gerais com 51,07% dos votos, UNITA conquista 44,05%

O MPLA venceu hoje as eleições gerais de Angola com 51,07%, seguido da UNITA com 44,05% dos votos, divulgou a Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola, quando estavam escrutinadas 97,3% das mesas de voto.

Os resultados provisórios foram divulgados hoje pelo porta-voz da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Lucas Quilundo, numa altura em estavam escrutinadas 97,3% das mesas de voto, pelo que não deverá haver alterações substanciais, adiantou.

Segundo estes dados, o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) elege 124 deputados e União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) fica com 90 assentos parlamentares.

João Lourenço prepara-se assim para exercer um novo mandato na Presidência da República, numa vitória distante dos 61,8% obtidos em 2017 e em que o MPLA perde a maioria qualificada, ficando com maioria absoluta no parlamento angolano. O seu adversário, Adalberto da Costa Júnior, conquista para a UNITA um resultado histórico, apesar de falhar a eleição como chefe do executivo angolano.

A histórica Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA), o Partido de Renovação Social e o estreante Partido Humanista de Angola (PHA), único liderado por uma mulher (Bela Malaquias) elegem dois deputados cada um e a coligação CASA-CE, deixa de ter representação parlamentar.

O PRS obteve 1,13% dos votos, praticamente empatando com a FNLA, que conseguiu 1,05%, e o PHA, que conseguiu 1,01% dos votos.

A Convergência Ampla de Salvação de Angola - Coligação Eleitoral (CASA-CE), que era a terceira força política no parlamento angolano, obtém apenas 0, 75% dos votos e não elege nenhum deputado, tal como a Aliança Patriótica Nacional (0,48%) e o Partido Nacional para a Justiça em Angola (P-Njango), que não foi além de 0,42%.

A UNITA conquista três províncias, com um resultado expressivo, e Luanda, onde alcança 62,59% dos votos e três deputados, perante um MPLA que desce até aos 33,31% e fica apenas com dois representantes no círculo da província mais populosa do país.

O maior partido da oposição dominou também no Zaire, com 52,10% dos votos contra 36,25% do MPLA, e na província independentista de Cabinda, onde deu a volta ao resultado anunciado durante a manhã e conseguiu quatro parlamentares, contra um do MPLA, com uma votação de 68,55% contra 26, 36% do partido do poder.

A abstenção, segundo Lucas Quilundo, ficou acima dos 54%.

Nas 25 cidades onde foi feita a votação no exterior, o apuramento está igualmente terminado e os resultados obtidos refletem-se para o círculo nacional.

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Quinta, 25 Agosto 2022 19:48