Sábado, 08 de Agosto de 2020
Follow Us

Segunda, 27 Julho 2020 12:25

Covid-19: Quase 1.600 pessoas testadas na Cidade da China em Luanda

Quase 1.600 pessoas foram testadas na Cidade da China, em Luanda, depois de ser diagnosticada a covid-19 em dois comerciantes chineses, ficando 34 pessoas em quarentena, segundo um comunicado dos gestores daquele espaço comercial.

Os dois casos de contágio de vendedores chineses, os primeiros nacionais deste país infetados em Angola, foram confirmados no dia 20 de julho e no dia seguinte foi levantado a cerca sanitária no centro comercial que alberga mais de 300 lojas, em Luanda.

Nos dias 23 e 24 de julho, uma equipa com mais de 70 profissionais de saúde realizou testes rápidos em 1.583 pessoas, incluindo lojistas, trabalhadores (chineses, angolanos e de outras nacionalidades) e contactos diretos dos dois casos, segundo o comunicado da Câmara de Comércio Geral de Jiangsu e Comando de Prevenção e Combate contra a Pandemia da Cidade da China em Angola.

Os testes serológicos revelaram 34 pessoas com anticorpos IgM, o que significa que estiveram em contacto com o vírus e podem encontrar-se numa fase ativa da doença, estando já a cumprir quarentena.

Trata-se de seis cidadãos chineses e 28 angolanos e de outras nacionalidades.

Os 19 contactos diretos dos dois casos estão também de quarentena e um deles testou IgG, o que significa que teve contacto anterior com o vírus, mas desenvolveu imunidade.

A cerca sanitária foi levantada no sábado, tendo sido testadas mais 100 pessoas, com um resultado IgM, um trabalhador angolano que foi também colocado em quarentena.

A Cidade da China tem lojas pertencentes a comerciantes da China, Angola, Estado Unidos, Portugal, Índia, Turquia, Líbano e dá trabalho a mais de 4.000 angolanos.

“A suspensão por causa da cerca sanitária tem um impacto grave para os negócios e sobrevivência dos lojistas e também dos trabalhadores angolanos”, admitem os responsáveis, acrescentando que a testagem em massa permite identificar rapidamente a fonte suspeita de contágio e tomar medidas de quarentena para reduzir o risco de propagação da doença.

A Cidade da China adianta ainda que estabeleceu um fundo especial para apoiar o Governo angolano na prevenção e combate contra a pandemia, o qual já financiou atividades da Administração de Viana, Província de Luanda, Província do Cuanza Norte, Serviço de Migrações, Comando Municipal de Viana, Centro de Recolhimento e Comissão Multissetorial.

Angola tem 932 infetados com a covid-19 e 40 mortos.

Em África, há 17.767 mortos confirmados em mais de 848 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 649 mil mortos e infetou mais de 16,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up