Sábado, 21 de Mai de 2022
Follow Us

Quinta, 05 Agosto 2021 11:36

Angola cai um lugar para a 7.ª posição no ranking dos produtores de diamantes brutos

Angola caiu uma posição no ranking dos principais países produtores de diamantes brutos no mundo e já é o sétimo País que mais produz a nível mundial, indicam os dados da Comissão Nacional do Processo Kimberly, divulgados esta semana.

A justificação está na quebra da produção de diamantes brutos, registada no ano passado, em que a quota de Angola rondou os 7,9 milhões de quilates face ao período anterior. Em 2020 produziu o equivalente a 7% do total produzido a nível mundial.

O ranking é liderado pela Rússia que no ano passado registou uma produção de 31,0 milhões de quilates, seguida pelo Botsuana com 16,9 milhões, Canadá 13,0 milhões e RD Congo com 12,7 milhões. OS sete grandes produtores, em 2020, foram responsáveis por 97% do volume total de produção.

Quanto à produção regional, ao todo os principais produtores extraíram, no ano passado, 107 milhões de quilates. África com 51 milhões de quilates, o equivalente a 48% do total dos diamantes produzidos, é a primeira zona no ranking em todo o planeta.

A nível mundial, a produção de diamantes registou uma queda de 23% em 2020 face ao ano de 2019, e uma redução de 29% face ao pico da produção, em 2017. Botsuana, Rússia, Angola, África do Sul, Canadá, Namíbia e Lesotho, juntos produziram 93% do valor total, de diamantes brutos no mundo.

Em termos de valores arrecadados com a exportação de diamantes brutos, em 2020 o Botsuana é o maior exportador de diamantes do mundo com uma quota de mercado de 27% e 1,5 mil milhões USD arrecadados. A Rússia, apesar de ser o maior produtor de diamantes em todo o planeta, em termos de vendas ocupa a segunda posição com um volume de 2,2 mil milhões USD e um peso de 24%.

Sétimo na produção, terceiro na exportação

Angola é o terceiro maior exportador de diamantes do mundo. Em 2020, as exportações de diamantes renderam ao País uma receita bruta de 1,1 mil milhões USD, valendo 11% do total das vendas de diamantes, no ano passado e a África do Sul vem logo a seguir. Canadá, Namíbia e Lesotho fecham a lista dos principais países exportadores de diamantes no mundo.

As exportações mundiais de diamantes rondaram os 9 mil milhões USD, em 2020, tendo registado uma quebra de 32%, quando comparado ao ano de 2019. São os efeitos da pandemia da Covid-19, já que os mercados importadores de diamantes estiveram encerrados uma boa parte do ano, levando os produtores a suspender ou diminuir a produção.

Por outro lado, os dados da Comissão do Processo Kimberly indicam que o preço médio, no mercado internacional, caiu 12% para 86,3 USD por quilate, no ano passado, comparado com os 98,2 do ano anterior. Para já, de acordo com os dados, foi o preço mais baixo em uma década. Expansão

Rate this item
(1 Vote)