Segunda, 08 de Março de 2021
Follow Us

Terça, 15 Dezembro 2020 13:43

Dificuldade na aquisição do dólar há quase um ano mantém o preço estável em Luanda

A difícil aquisição da moeda estrangeira, sobretudo o dólar norte-americano, através dos bancos comerciais em Angola, continua ser o facto pelo qual a subida alarmante no mercado paralelo, principalmente em Luanda, mantém o valor da troca estável.

Segundo dados recolhidos por Angola24Horas, fontes ligadas ao exercício, vulgo kinguilas, nalguns bairros da cidade de Luanda, continuam queixar-se de suposta exclusão, por parte de funcionários de bancos comerciais que, por um lado criam barreiras, desde ocultação de informação sobre disponibilidade de venda à favoritismo por outro lado.

Do levantamento destes dados actualizados, numa ronda pelo mercado informal, nesta terça-feira, 15, 1 dólar norte-americano encontra-se no valor de 780.00 kwanzas para compra e 800,00 kwanzas para a venda, no bairro Cassequel, Mercado Paralelo/ Kinguilas, onde 1 euro Compra - se a 870,00 kz a ser vendida por 900,00 kzs.

Nas Ingombotas, por exemplo, 1 dólar compra-se no valor 770,00 kwanzas e 790,00 kwanzas para a venda, numa altura em que o 1 euro Compra-se 870,00 kz e 900,00 kz para a venda, respectivamente.

Já em Cacuaco, por sinal o ponto onde se pode encontra os preços mais baixos do câmbio, 1 dólar compra-se a 760,00 kwanzas e 780,00 kwanzas para a venda. 1 euro Compra-se a 860,00 kwanzas e 880,00 kzs para a venda.

Diferente dos outros pontos de referência, na Maianga o preço de 1 dólar está no valor de 780,00 kz para a compra e 805 para venda, enquanto que 1 euro está fixado nos 880 para a compra e 910 para a venda.

Refira-se que, as cotações mais baixas de venda Dolar/Euro no mercado paralelo/kinguilas foram de 770.00 kwanzas o dólar e 880.00 kwanzas o euro nas últimas 24horas.

BANCOS COMERCIAIS

Os três bancos que ontem operaram com as taxas de câmbio mais altas venderam o euro acima de 4,00 por cento mais caro que a taxa mais competitiva, uma relação que, nas transacções do dólar, é próxima de 3,00 por cento, de acordo com dados da lista de operações divulgada pelo BNA.

O câmbio do Banco Prestígio (BPG), de 819,760 kwanzas por euro, situou-se em 4,33 por cento acima do operado pelo Banco de Investimento Rural (BIR), de 785,700 kwanzas, o do VTB África, de 818,970 foi-no em 4,23 por cento e o do BIC, de 817,791, em 4,08 por cento. A taxa de câmbio média a que os bancos trocaram o euro foi de 811,016 kwanzas,  inferior em 1,08 por cento à taxa a que operou o BPG, indicam os dados.

Na troca do Dólar, a quantia a que o Banco valor (BVB) negociou, de 673,129 kwanzas, era 2,92 por cento superior à taxa mais baixa, de 654,000 kwanzas, à qual operou o BIR, seguindo-se a oferta negociada pelo Banco de Comércio e Indústria (BCI), de 762,590 e 2,84 por cento mais alta, e a do Banco Keve, de 671,270 kwanzas e superior em 2,64 por cento.

 O câmbio médio calculado para as operações dos bancos foi de 665,956 kwanzas por dólar, também 1,08 por cento abaixo da taxa a que negociou o BVB.Estes cálculos são válidos para as operações de quarta-feira, uma vez que a lista das operações manteve, ontem, as variáveis observadas naquele dia.  

Actualizados em 14/12/2020

1 USD – Venda (AOA – Kwanza)

BNA= 661,29 kwanzas

Bancos Comerciais= 665,95 kwanzas

Casa de Câmbio= 789,00 kwanzas

Câmbio Paralelo=789,00 kwanzas

De recordar que, cerca de duzentos milhões de dólares norte-americanos foram disponibilizados ao mercado, em Novembro último pelo Tesouro Nacional, numa operação de venda de divisas à vista na plataforma de Bloomberg FXGO.

De acordo com uma publicação do Banco Nacional de Angola (BNA), a operação decorreu no dia 12 de Novembro, com a participação de 17 bancos comerciais e, com uma procura global de cerca de 172,8 milhões de dólares.

Com a alteração do sistema operacional do mercado cambial, com a implementação da plataforma “FXGO” da Bloomberg, o BNA procurou modernizar e transformar o funcionamento operacional do mercado, um processo que deu início às vendas directas de moeda estrangeira pelos exportadores, como os sectores dos petróleos e diamantes, aos bancos.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up