Quinta, 29 de Setembro de 2022
Follow Us

Quarta, 20 Julho 2022 22:16

Kwanza-Norte: “Há um crescimento vertiginoso da má governação do MPLA”, afirma Francisco Hebo

O candidato número um a deputado à Assembleia Nacional pelo círculo provincial do Kwanza-Norte pela CASA-CE, Francisco Hebo, lamentou as condições sociais das populações locais, devido à que chamada de “incompetência” do governo suportado pelo MPLA, que segundo o político “é cada vez mais incapaz de resolver os problemas básicos do povo”.

Francisco Hebo disse que, depois de um período de ausência de nove anos, "a situação social piorou cada vez mais, pois há um vertiginoso da má governação”, acrescentando que as famílias clamam por quase tudo.

“Ndalatando já foi considerada como cidade jardim, mas hoje tornou-se cidade de jardins secas, a água é fornecida de manhã, às 8h00 e só volta a ser dada às populações às 2h00”, referindo-se ainda que “o nível econômico, social e cultura, ao invés de crescer está a baixar”.

O político defende uma oposição forte, porquanto, na sua visão, “a má oposição sustenta má governação, por isso, voltamos ao Kwanza-Norte para fazermos uma oposição forte”, afirmou, realçando ser “urgente colocar o MPLA na oposição a partir do dia 24 de Agosto”.

Abertura da campanha eleitoral no Kwanza-Norte

O acto nacional de abertura da campanha eleitoral da coligação CASA-CE, acontece no sábado, 23, na cidade de Ndalatando e que vai contar com a presença do seu líder, Manuel Fernandes.

O cabeça-de-lista, Francisco Hebo, garantiu ao Club-K que a Convergência Ampla de Salvação de Angola-Coligação Eleitoral “goza de muita simpatia junto da população local e do eleitorado”, por isso, disse, para o acto político de massa no fim-de-semana, as condições estão criadas, aguardando apenas pela chegada da direcção da CASA-CE.

Para as eleições gerais de 24 de Agosto próximo, a formação política liderada por Manuel Fernandes, ocupa a posição número cinco no boletim de voto.

Francisco Hebo assegura que “é uma posição privilegiada e que a mobilização está a ser feita com muito dinamismo para que os eleitores saibam escolher a CASA-CE no dia do voto”.

Acredita que a CASA-CE vai vencer as eleições no Kwanza-Norte, província tida como “bastião do MPLA”, mas Francisco Hebo pensa que “os cinco zero que o partido no poder se atribuiu nos processos anteriores não vão dar certo em 2022”.

Rate this item
(0 votes)