Quarta, 24 de Abril de 2024
Follow Us

Segunda, 26 Fevereiro 2024 17:54

Autoridades angolanas criam plano de desmantelamento de vendedores com propósito de capturar Tenente Coronel das FAA

 Tenente Coronel Daniel Neto Tenente Coronel Daniel Neto

As autoridades angolanas traçaram um novo plano que visa a detenção do Tenente Coronel das Forças Armadas Angolanas (FAA), Daniel Neto, por ser o entrave na disputa de terrenos no Distrito Urbano da Cidade Universitária, no município do Talatona, em Luanda.

A reunião operativa foi orientada pelo Delegado do Ministério do Interior (MININT), em Luanda, Francisco Ribas, e que contou com a presença de supostos oficiais do Serviço de Investigação Criminal (SIC) e Serviço de Inteligência e Segurança do Estado (SINSE), na sexta-feira, 23, na sede da Delegação Provincial do MININT.

Segundo consta, o plano abrange zonas em que Daniel Neto frequenta para facilitar a sua captura desde o Camama, Calemba 2 e até ao 11 de Novembro.

A operação orientada pelo Comandante Provincial de Luanda da polícia Nacional, Francisco Ribas, deve ser posta em prática nas áreas onde eventualmente o tenente coronel das Forças Armadas Angolanas (FAA), Daniel Neto tem passado com vista a facilitar a sua detenção.

A acção conta com os agentes dos serviços secretos e do SIC, que têm trabalhado na baixa visibilidade para a localização do também director da “Sociedade Konda Marta” e porta-voz das camponesas que litigam com altas patentes da Polícia Nacional (PN) e das Forças Armadas Angolanas (FAA) de largos hectares de terras na “zona do 11 de Novembro”, no município do Talatona, em Luanda.

A fonte castrense ressalta que os supostos “invasores” receiam que a qualquer momento o Presidente da República, João Lourenço tome uma decisão favorável à camponesas, que lá residem há mais de 30 anos, daí a urgência de diligências para a captura de Daniel Neto, tido o como o único entrave para os oficiais.

“Por este motivo acharam conveniente assassinar o responsável das camponesas para evitar que haja alguém capaz de seguir o processo, uma vez que, já existe um processo-crime movido contra o ministro do Interior, Eugénio César Laborinho a correr trâmites na DNIAP”, disse a fonte.

Ainda na manhã da passada sexta-feira, 23, os camponeses apanharam um cidadão, cuja identidade não foi revelada, funcionário do “Condomínio Planalto do Kino”, alegadamente construído no terreno em conflito, a fazer filmagens com um telemóvel, cujo vídeo encontra-se em posse deste portal, onde procura saber da localização do tenente coronel das FAA.

Rate this item
(1 Vote)