Domingo, 16 de Mai de 2021
Follow Us

Quinta, 29 Abril 2021 14:22

Luanda ganha Academia do Empreendedor para o fomento do emprego juvenil

Uma academia para formação e capacitação de jovens empreendedores “com iniciativas inovadoras e negócios com potencial de crescimento”, que se propõe também a “apoiar os jovens na constituição de microempresas”, foi inaugurada hoje em Luanda.

A Academia do Empreendedor de Luanda (AEL), localizada no município do Talatona, sul da capital angolana, e com capacidade para 250 alunos em três turnos, foi inaugurada pela governadora da província de Luanda, Joana Lina Baptista.

A EAL, que conta com o apoio do Instituto Nacional do Emprego e Formação Profissional (Inefop), vai capacitar jovens nos domínios das tecnologias, corte e costura, cabeleireiro, culinária, literacia financeira, incubadoras de empresas, entre outros.

“Findo o prazo de formação teórico prática [três meses] a academia vai facilitar a constituição das sociedades e dos negócios, quer em nome individual ou em nome coletivo, e vai, então, pegar as ideias com maior potencial para entrarem na nossa incubadora”, afirmou o diretor da AEL, Inocêncio das Neves.

A academia após a fase de incubação, explicou, “vai fazer trabalho de diplomacia institucional, vai fazer facilitação com os investidores, com financiadores que têm recursos disponíveis, mas têm dificuldades de identificar iniciativas com potenciais”.

A governadora de Luanda, Joana Lina Baptista, considerou a AEL como um “presente muito esperado” para os jovens da capital angolana em abril (mês da juventude em Angola).

“Um sonho que precisava de ser realizado. Todos nós sabemos o que esperamos da academia, as parcerias que forem firmadas, realizadas, terão o condão de fornecer as capacidades técnicas e profissionais que os jovens necessitam para caminhar”, sublinhou.

O empreendimento conta também com o apoio do Fundo das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Segundo a representante adjunta do PNUD em Angola, Mamisoa Rangers, que interveio na cerimónia de inauguração da instituição, a agência das Nações Unidas “vai apoiar na operacionalização da AEL, visando fomentar o empreendedorismo e o autoemprego”.

Esta cooperação entre as instituições, assinalou a representante do PNUD, prevê “apoiar a AEL em todos dos seus pilares fundamentais, entre eles um modelo de funcionamento estratégico sustentável, que inclui a estruturação da sua incubadora”.

Já a ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto, recordou que a instituição pública era aguardada pelos jovens desde 2019, considerando que a sua concretização constitui um “fator motivador” para os jovens.

“Isto vai trazer motivação para os jovens que tentam empreender e às vezes não têm formação para tal e aqui vão transformar os seus sonhos em realidade”, afirmou.

A academia, cujas aulas arrancam na próxima semana, tem como público-alvo adolescentes e jovens com mais de 14 anos e com habilitações mínimas ao nível da 8.ª classe, e domínio de matemática, ciências e artes.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up