Quinta, 25 de Fevereiro de 2021
Follow Us

Quarta, 27 Janeiro 2021 18:48

Grupo invade cemitérios no Cuanza Sul à procura de mercúrio enterrado com idoso

Um grupo de 12 cidadãos angolanos está a ser acusado de vandalizar cemitérios, na província do Cuanza Sul, com o objetivo de encontrar um garrafão de mercúrio enterrado com um idoso, foi hoje noticiado.

Segundo um dos indivíduos envolvidos, Bartolomeu José, que reside na província do Huambo, foi convidado por um amigo para ir à procura do garrafão de mercúrio, enterrado com o seu avô, no Cuanza Sul.

“Estou aqui, porque o outro nos convidou e fomos invadir a campa de um mais velho. O neto dele é que nos convidou, dizendo que o seu avô foi enterrado com cinco litros de mercúrio, que queria tirar para viver com a minha família (…) porque estamos a precisar de dinheiro, chegamos lá e não encontramos nada”, disse Bartolomeu José, em declarações à rádio pública angolana.

O mercúrio é um produto valioso em Angola, usado na exploração artesanal de minério para tratamento do ouro e prata.

Além de desenterrarem cadáveres e ossadas, os indivíduos terão vandalizado cavidades onde repousam os crânios de grandes soberanos locais, tendo alguns deles sido apanhados em flagrante e entregues à polícia.

O assunto está a ser analisado, além da polícia, também ao nível das autoridades tradicionais, que manifestaram preocupação com a situação e as suas consequências, sendo uma dela a falta de chuva.

Em declarações à emissora pública de Angola, o soba grande do município do Seles, Miguel Matias Filipe, referiu que estão a trabalhar com os acusados no sentido de “mostrarem onde estão a depositar os crânios, para que efeito, qual o objetivo”.

“Porque estamos a ver que essa prática está a penalizar muita gente, corta a chuva. Quando se expõe os cadáveres, não há chuva”, referiu.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up