Quinta, 25 de Fevereiro de 2021
Follow Us

Quarta, 20 Janeiro 2021 23:03

Cuando Cubango: Coronel mata vizinho com flecha cravada no abdômen

O facto aconteceu no bairro Tomas arredores de Menongue, a capital do Cuando Cubango, onde no passado domingo, dia 17 de Janeiro deste ano, Samanjata Paulo e Ine Malengue, dois vizinhos, na casa dos 30 anos de idade, envolveram-se numa briga motivada pelo desentendimento causado por uma moça, que também é vizinha dos dois, e que por sinal era namorada de um dos contendores.

Na briga Samanjata demonstrava superioridade ao adversário facto que fez com que o irmão mais novo de Ine fizesse recurso a uma faca para intervir a seu favor, neste instante, Alberto bebeu do próprio veneno e foi ferido com a própria faca, e regressou a casa ensanguentado, foi neste momento que o Sr. Nduma Malengue, Coronel na reserva, entrou em acção, e como um caçador destemido pegou no arco e nas flechas que tinha em casa e saiu a atingir tudo e a todos.

Como Robin dos Bosques, o Senhor. Ndumba atingiu primeiro o irmão mais novo de Samanjata com duas flechas no braço direito, a terceira flecha atingiu Samanjata na zona do abdômen onde ficou cravada causando um ferimentos muito profundo. Samanjata refugiou-se caído numa plantação de milho no quintal do vizinho da casa frontal de onde foi transportado para o Hospital Geral de Menogue pelo familiares e amigos. No mesmo hospital deram também entrada o filho do Sr. Ndumba e o irmão mais novo de Samanjata.

As 13h00 desta terça-feira, 19/01/2021 Samanjata foi operado, mas, não resistiu ao ferimento da flecha.

A polícia apreendeu o arco e as flechas e deteve o Coronel na reserva pelo crime de ofensas corporais graves.

Os vizinhos relatam que o Ndumba tem dito que já matou muitas pessoas no seu percurso como militar e que não tem medo de repetir tal peripécia.

Depois da notícia da morte de Samanjata os vizinhos destruíram e atearam fogo a residência do Coronel numa altura em que a família deste só não foi linchada graças a pronta Intervenção da Polícia local.

Samanjata Paulo deixa viúva e nove filhos órfãos para o Ministério Público fica a missão de acusar para que o Tribunal mediante as circunstâncias da ocorrência faça a tão desejada e apelada justiça do caso que abalou o bairro Tomas neste prenúncio de ano novo. O Decreto

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up