Quarta, 25 de Novembro de 2020
Follow Us

Quinta, 08 Outubro 2020 21:42

Direcção da Saúde no Namibe acusado de tribalismo e corrupção durante concurso público

O Gabinete Provincial da Saúde do Namibe, efectuou nesta quarta-feira, 07 de Outubro, a entrega das guias de colocação para os profissionais da saúde admitidos no concurso público 2019, tendo sido o acto, visto como repleto de irregularidades, segundo as denúncias.

De acordo com informações, a distribuição dos médicos não obedeceu os critérios estabelecidos por lei, principalmente na lei dos contratos públicos, pelo contrário foi uma distribuição onde dominou, o tribalismo, o tráfico de influências, o nepotismo e a corrupção, itens que são a bandeira do país e do Executivo incentivando o combate de tais práticas.

"Até́ então, a Província do Namibe era a mais justa na região sul, facto que atraiu muitos candidatos para aquela região do país. Na atribuição de guias, constatou-se que o médico que teve a maior classificação, 16.4 concorreu para uma vaga no município de Moçâmedes, outro médico que também concorreu no mesmo município teve a classificação de 14.8 valores, sendo que, ao receberem as guias, foram surpreendidos com a colocação nos municípios de Camukuio e Virei respectivamente", refere a fonte.

A lógica simples não dá descanso aos nossos cérebros, continuou a denúncia, avançando que as questões obvias nem o director provincial, nem o chefe dos Recursos Humanos do gabinete provincial tentaram responder, ou melhor responderam com a arrogância característica de todos os dirigentes corruptos do país " se não quiserem não trabalhem".

"Questões como: qual foi o critério usado para a atribuição das guias?

Se tiveram as maiores notas como não foi possível entrar no local onde os candidatos concorreram?”, observa.

Considera-se como sendo verdade que, os candidatos, cujos resultados foram de 10 e 11 valores terão ficado no lugar destes médicos que tiveram a infelicidade de pensar que o Namibe era a remanescente das demais províncias da região sul do país, no que diz respeito a corrupção, concluindo-se que sejam corruptos mas que nunca tiveram a oportunidade de o fazer, conforme se lê.

"Pedir por justiça? bom hoje já́ não é possível ter justiça em Angola, dois dirigentes do Gabinete provincial deram a mesma resposta em dias diferentes quando abordados sobre a situação, o que leva a crer que independentemente do local onde a queixa for dirigida a resposta será́ a mesma, tudo porque fazem parte da mesma rede ou do mesmo esquema", avança igualmente.

Para terminar, a mesma fonte afirma que a província do Namibe pode não fazer parte da estatística nacional da covid-19, mas faz parte das províncias corruptas de Angola.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up