Sábado, 16 de Janeiro de 2021
Follow Us

Quinta, 24 Setembro 2020 15:30

Manuel Vicente pode ser notificado pela PGR após denúncias de Mário da Silva

O Ex-vice Presidente da República de Angola, Manuel Domingos Vicente, está a ser acusado de ter assinado um contrato alegadamente falso a Esperaza, para tirar cerca 193.465.406.23 de euros à Sonangol E.P.

A declarações foram feitas pelo gestor e braço direito de Isabel dos Santos, o português Mário Leite da Silva, que também é um dos suspeitos pelas autoridades angolanas e portuguesas, que investigam a filha do ex-presidente da república.

Segundo noticiou a SIC, o gestor disse ter encontrado provas que incriminam Manuel Vicente, estando em causa um documento assinado por este, quando presidente do conselho de Administração da Sonangol E.P.

O referido contrato de suprimento, estabelecia que a petrolífera angolana iria ceder um total de 193.465.406. 23 de euros à Esperaza, que deveria ser detida pela Sonangol de Isabel dos Santos e que viria assinado um contrato com Amorim ENERGIA BV, para a compra de 33 porcento da Galp.

Na queixa que apresentou às várias entidades, dentre elas o banco Nacional de Angola, Banco de Portugal, Banco Central Europeu e o Banco Americano, Mário Leite da Silva, diz que este contrato só pode ser falso.

De acordo a mesma fonte, o ponto fulcral da suspeita tem haver com a data em que foi assinado o contrato de sete páginas, a 30 de Novembro de 2005, dois meses antes da Sonangol E.P, ter entrado no mercado português.

Com isso, Manuel Vicente estará a incorrer nos crimes de burla, abuso de confiança, peculato, branqueamento de capitais e falsificação de documentos.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up