Domingo, 25 de Outubro de 2020
Follow Us

Quarta, 29 Julho 2020 21:30

Familiares de Paihama denunciam maus-tratos e afastamento às exéquias fúnebres

Os familiares do antigo ministro da Defesa Nacional, Kundi Paihama, correm o risco de não render a última homenagem ao malogrado, devido a um alegado afastamento e maus-tratos, por parte das autoridades.

Um dos irmãos do general, Tady Cavolo, afirmou que a família biológica tem sido afastada das exéquias fúnebres e de alguns direitos em detrimento de outros, alertando o facto de algumas pessoas estarem a fazer aproveitamento dos valores disponibilizados pelas autoridades.

De acordo com dados recentemente recolhidos, Kundi Paihama deixou vários bens na província da Huila, destacando-se 6 fazendas, mais de 10 residências oficiais, 93 cães de raça, para além de edifícios e outros bens, e, o irmão diz que as reclamações dele, e de outros membros da família, não têm a ver com a herança do antigo governante, mas, sim, com uma questão de direitos humanos.

De salientar que o general Kundi Paihama, morreu aos 75 anos de idade, na última sexta-feira, 26 de Julho, vítima de doença prolongada e deixa mais de 20 filhos e conceituados empreendimentos.

O irmão do ex-general, conforme conta a fonte, também alegou por um lado que o ex-governador do Cunene, Virgílio Tyova, tem se intitulado como familiar de Kundi Paihama, facto que tem enfurecido os familiares, uma vez que ele não é familiar do ex-general, por outro lado, disse que alguns familiares próximos do malogrado estão a ser destratado por serem iletrados, alguns deles estão a ser impedidos de usar a casa de banho da casa.

Ficou igualmente sabido que, até agora já se gastou mais de 24.000.000,00kz (vinte quatro milhões de kwanzas), para a realização das exéquias fúnebres do antigo ministro que vai a enterrar nesta quinta-feira, província da Huíla, sua terra natal.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up