Sábado, 24 de Fevereiro de 2024
Follow Us

Terça, 05 Dezembro 2023 18:34

Relações Angola EUA iriam perder “tração” sem encontro entre Biden e Lourenço, avisou companhia de lobby

A companhia de lobby America a trabalhar para o governo angolano avisou a administração Biden que um encontro entre o presidente americano e o chefe de estado angolano era essencial para garantir a cooperação com Angola.

Trata se da compania de Lobby Squire Patton Boggs a quem o governo angolano pagou 15 milhões de dólares desde 2019 pelos seus esforços em prol de Angola junto das instâncias de poder dos Estados Unidos.

A agência de notícias Assciated Press, AP, disse que um dos dirigentes daquela companhia Rober Kapla escreveu ao assistente do presidente Joe Biden e conselheiro para questões de energia e investimento, Amos Hochstein sublinhando a importância das mudanças na política externa de Angola sob a presidência de João Lourenço.

“Enquanto outros no sul de África estão a fortalecer as relações com a China, o Presidente Lourenço está a reduzir as relações históricas de Angola com a China (e Rússia) a favor de uma parceria nova e estratégica com os Estados Unidos. Isto é uma mudança fundamental na política externa de Angola”, disse a missiva .

Antes disso Kapla tinha também escrito à secretária de estado assistente para Assuntos Africanos Molly Phee alertando-a para a necessidade de uma cimeira entre os dois presidentes sob o risco de se perder o fortalecimeto de relações com Angola.

“Fomos informados que se o presidente Lourenço não conseguir reunir-se cm o presidente Biden este ano há o verdadeiro risco que a via positiva que ambas as partes construiram desde 2017 começará a perder tracção”, disse essa mensagem citada pela AP,

Anteriormente o portal Politico tinha revelado o pagamento dos 15 milhões de dólares a esta companhia de lobby e Robert Kapla frisou no entanto que a sua companhia “não foi contratada em 2019 para organizar este encontro”.

A companhia fez muito trablaho em prol de Angola facillitando outros encontros ao mais alto nivel.

Citando Kapla, o Politico disse que durante a primeira visita do Presidente angolano a Washington em 2021, a companhia organizou as reuniões com a então presidente da Câmara dos Representantes Nancy Pelosi e membros dos comités de relações exteriores da Câmara e do Senado, com o Conselheiro de Segurança Nacional Jake Sullivan e com a Câmara do Comércio.

Kapla disse que para a sua companhia “a verdadeira maior prioridade” será agora garantir investimentos adicionais, acrescentando que quem quiser fazer investimentos em África “provavelmente quer ir para um país que tem uma relação muito próxima com os Estados Unidos ao mais alto nível”.

“É por isso que este encontro é significativo para esse objectivo também”, acrescentou. VOA

Rate this item
(0 votes)