Domingo, 05 de Fevereiro de 2023
Follow Us

Terça, 24 Janeiro 2023 20:25

Preocupação com segurança nacional não deve ser só em tempo de guerra – PR

O Presidente angolano disse hoje que a preocupação com a segurança nacional deve acontecer não só em tempo de guerra como em tempo de paz, defendendo que os países “devem prestar sempre particular atenção” a este tema.

Para João Lourenço, que falava no Palácio Presidencial, durante a cerimónia de posse das novas chefias militares, realçou que “é em período de paz” que se deve “procurar desenvolver e fortalecer” nas “forças armadas”.

“Daí a necessidade de, sempre que for necessário, sempre que a situação o requerer, acontecerem processos de promoção nas carreiras e movimentação das chefias e dos comandos militares”, referiu.

“Costuma-se dizer que é na paz onde existem melhores condições para qualquer Estado se preparar e se prevenir melhor para qualquer eventualidade, que, de preferência não deve acontecer”, salientou.

Mas, às vezes, sustentou o Presidente angolano: “Nem tudo depende de nós o que pode acontecer. Portanto, é na paz que devemos procurar desenvolver e fortalecer as nossas forças armadas”.

João Lourenço nomeou, na semana passada, vários oficiais para as chefias militares de Angola, nomeadamente um novo chefe do Estado-Maior das Forças Armadas Angolanas (CEMFAA) e o respetivo adjunto, novos comandantes do Exército e da Força Aérea Nacional e outros responsáveis da Casa Militar e da Unidade de Segurança Presidencial.

Aos recém-nomeados, que hoje tomaram posse, por possuírem “uma folha de serviço invejável”, o Presidente angolano pediu dedicação, acreditando que a defesa e a segurança do país “estão entregues em boas mãos”.

O general Altino Carlos José dos Santos é o novo CEMFAA e tem como adjunto o tenente-general Artur Santos Vinama.

O general João Serafim Kiteculo é o novo comandante do Exército, para dirigir a Força Aérea Nacional foi empossado o general Virgínio António da Cunha Pinto. O general Gouveia de Sá Miranda é o inspetor-geral de Defesa Nacional e o general Sequeira João Lourenço foi nomeado chefe adjunto da Casa Militar do Presidente da República.

Vários outros responsáveis dos distintos ramos das Forças Armadas Angolanas foram igualmente empossados.

Rate this item
(0 votes)