Domingo, 05 de Fevereiro de 2023
Follow Us

Terça, 15 Novembro 2022 16:45

Rede Girassol: Canal de televisão do MPLA começa a emitir a 19 de Novembro

Começou por ser Ginga, metamorfoseou-se em Girassol. Estava para nascer antes das eleições gerais de setembro, mas só agora, perto do Natal, está a emergir. No site, redegirassol.com tem um avatar batizado de Weza, que na linguagem quimbundo significa “aquela que veio, que voltou”.

Segundo o Jornal Negócios, o novo grupo de comunicação social, denominado Rede Girassol, o qual se apresenta como um projeto multiplataforma, vai estrear a sua televisão na plataforma Zap, no dia 19 deste mês, e para atrair os espectadores anuncia que irá transmitir os principais jogos do Campeonato do Mundo de futebol que arranca dia 20 no Qatar. A rádio já está no ar e é igualmente prometido um site noticioso.

De acordo com a fonte, a rede Girassol é um projeto ligado ao MPLA e revela que as tentações por controlar a comunicação social, por parte do partido no poder, são permanentes. As nacionalizações da Zimbo (televisão e jornal) e Palanca TV (entretanto descontinuada) deram mais músculo ao setor empresarial do Estado mas, ainda assim, parecem não ter sido suficientes.

O projeto começou por se chamar Ginga.com – Comunicação, Mutimédia e Telecomunicações, como o Negócios noticiou a 6 de setembro de 2021, mas, à semelhança da Weza, “veio e voltou” para a ribalta com um nome diferente, Girassol.

Pese embora a mudança de aparência, a essência é a mesma. A Rede Girassol tem à sua frente Hélder Barber, ex-presidente da TPA e Pedro Cabral, atual presidente da Rádio Nacional de Angola (RNA), que segundo o Correio Angolense se terá entretanto desligado do projeto.

Rui Falcão, secretário do bureau político do MPLA para a Informação e Propaganda e porta-voz durante as eleições, é tido como um dos “ideólogos” deste denominado “projeto integrado de comunicação” localizado no Camama, um complexo construído pelos portugueses da Martifer por 19,3 milhões de euros e que teve conceção e assessoria de especialistas brasileiros.

O atraso no lançamento da televisão ter-se-á ficado a dever ao facto de o grupo não ter programação para 24 horas, tendo inclusive admitido a possibilidade de realizarem emissões experimentais de algumas horas. LuandaPost

Rate this item
(1 Vote)