Segunda, 30 de Novembro de 2020
Follow Us

Terça, 20 Outubro 2020 22:13

Exoneração: Camilo Ceita esperava por "algum respeito e consideração”

Antigo director do INE soube da sua substituição pelas redes sociais, durante a tarde da última sexta-feira. Num ‘mail’ de despedida e agradecimento aos colegas, afirma estar convicto de terminar a missão com “plena consciência do dever cumprido", mas estava à espera de "respeito e consideração" na despedida.

O antigo director do Instituto Nacional de Estatística (INE), Camilo Ceita, lamentou, numa comunicação interna, a falta de “algum respeito e consideração”, reagindo assim à forma como foi afastado do cargo.

Exonerado na passada sexta-feira, Camilo Ceita não escondeu a surpresa e a indignação pela forma como tomou conhecimento. Não lhe chegou à mão qualquer comunicação do Ministério da Economia e Planeamento, mas o comunicado ministerial já circulava nas redes sociais dando conta da nomeação de Channey Rosa John, transferida do Ministério das Finanças.

Num ‘mail’ endereçado aos antigos colaboradores a agradecer pelo período que passaram juntos, ao qual o VE teve acesso, Camilo Ceita aconselha os antigos colegas a “respeitarem sempre os outros”. “Não se esqueçam nunca: respeitem para merecerem respeito”, escreveu, numa clara referência à forma como foi exonerado.

Na mensagem, garante ainda que a sua equipa termina a missão com a “plena consciência do dever cumprido” e que deixa de ser director do INE, mas que continua a ser um técnico “ao dispor do país”. “São cerca de 25 anos de Função Pública com algum interregno (pelas Nações Unidas, no sector privado) sempre com funções de gestor”, sublinha.

No ‘mail’, o antigo líder do INE explica que não queria “obrigar” que se lembrassem dos feitos que se fez durante a sua missão de serviço, mas que a “consciência profissional, ética e moral” o orienta a passar em revista algumas das mais importantes acções. Entre as quais, destaca o primeiro Recenseamento da População e Habitação, realizado em 2014, o primeiro Recenseamento Agro-pecuário e Pescas e o segundo Recenseamento de Empresas e Estabelecimentos, entre outros.

Até ao meio-dia de sexta-feira, dia em que foi substituído, Camilo Ceita não tinha tido conhecimento da sua exoneração. Contactado pelo VE nessa altura por causa da nota que estava a circular nas redes sociais, garantiu que não sabia do seu afastamento e que soube pela mesma via que o VE, ou seja, pelas redes sociais. “Se for o novo normal, já não sou. Vou esperar receber o despacho”, finalizou. VE

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up