Sexta, 23 de Fevereiro de 2024
Follow Us

Segunda, 25 Setembro 2023 16:39

Conselho de Segurança Nacional dedica atenção a conflitos e golpes de Estado em Africa

A 2ª reunião do Conselho de Segurança Nacional encerrou, esta segunda-feira, em Luanda, durante a qual foram analisados os conflitos no mundo e os recentes golpes de Estado em África.

Sob orientação do Presidente da República e Comandante-em-Chefe das Forças Armadas Angolanas, João Lourenço, os membros reviram, assuntos de interesse da vida e funcionamento dos Órgãos de Defesa e Segurança, dos projectos de Lei de Segurança Nacional e do Estatuto Orgânico do Serviço de Inteligência e Segurança Militar.

Nesta reunião, que decorreu no Palácio Presidencial da Cidade Alta, os membros analisaram assuntos considerados importantes, no âmbito da Defesa e Segurança do país, além dos membros terem tomado conhecimento sobre a situação dos conflitos no mundo e do continente, mormente, os golpes de Estado e o conflito no Leste da República Democratica do Congo (RDC).

O Conselho de Segurança Nacional é composto por 23 membros, designadamente a Vice-Presidente da República, os presidentes da Assembleia Nacional, do Tribunal Supremo, do Tribunal Constitucional, do Supremo Tribunal Militar, o Procurador Geral da República, o ministro de Estado e Chefe da Casa Militar do Presidente da República.

Fazem parte também os ministros de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, para Coordenação Económica e para a Área Social, bem como os ministros da Defesa Nacional, Antigos Combatente e Veteranos da Pátria, do Interior, das Relações Exteriores, das Finanças, da Administração do Território e da Justiça e dos Direitos Humanos.

Integram igualmente o conselho, o chefe do Estado-Maior General das FAA, comandante-geral da Polícia Nacional, chefe do Serviço de Informações e Segurança do Estado, chefe do Serviço de Inteligência e Segurança Militar, Director-geral do Serviço de Inteligência Externa, inspector- geral da Administração do Estado e o director-geral do Serviço de Investigação Criminal.

Na reunião participam também membros convidados e um grupo técnico formado por outras entidades que intervêm na área de segurança nacional.

Rate this item
(1 Vote)