Terça, 02 de Junho de 2020
Follow Us

Terça, 10 Março 2020 10:42

Job Capapinha nega haver “corruptos do MPLA”

O primeiro secretário do MPLA no Cuanza-Sul, Job Capapinha, afirmou que "não há corruptos do MPLA, mas sim no MPLA, na UNITA e provavelmente em outros partidos políticos".

Falando num acto de massas, no Sumbe, que serviu para o lançamento, na província, da Agenda Política do partido para 2020, Job Capapinha reconheceu que "existem alguns angolanos corruptos, como os há em todo mundo, independentemente da condição política, partidária, ideológica ou religiosa".

O dirigente exortou os restantes partidos políticos a seguirem o exemplo do MPLA no combate à corrupção, moralização no seio de cada partido da oposição e dos angolanos corruptos.

Por seu turno o primeiro secretário do MPLA na Huíla garantiu, no Lubango, que o sistema de acompanhamento e controlo das finanças públicas está a ser aperfeiçoado no sentido de prevenir crimes de corrupção.

Luís Nunes, que discursa-va no lançamento da Agenda Politica, informou que a de-cisão insere-se na política de gestão participativa e boa go-vernação do MPLA, que pretende tornar mais dinâmicas e proactivas as organizações de base.

No Cuando Cubango, o primeiro secretário do MPLA, Júlio Bessa, exortou os militantes a trabalharem, cada vez mais, para acabar com a violência doméstica, situação que tem provocado a desestruturação de famílias. Júlio Bessa indicou que o fenómeno da violência doméstica tem causado males irreparáveis a crianças e jovens.

No Bié, o primeiro secretário do MPLA, Pereira Alfredo, afirmou que o partido vai apostar na reorganização como tarefa permanente, assim como na consolidação da liderança do Presidente do partido, João Lourenço. JA

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up